Felipe Neto entra na 'treta' e defende Paola Carosella na briga com bolsonaristas: 'Burros'

O influenciador e empresário saiu em defesa da chef e ainda acrescentou outro termo para endossar as críticas
| 24/05/2022
- 14:47
Felipe Neto entra na 'treta' e defende Paola Carosella na briga com bolsonaristas: 'Burros'
Felipe Neto defendeu a ex-jurada do Masterchef Brasil (Foto: reprodução)

Após Paola Carosella se posicionar contra os apoiadores do governo de Bolsonaro e sofrer inúmeros boicotes, grandes nomes da internet saíram em defesa da ex-jurada do Masterchef Brasil, entre eles o youtuber Felipe Neto.

O empresário defendeu a gastrônoma afirmando que a chef está certa ao classificar bolsonaristas de “burros” e “escrotos”, e disse ainda, que acrescentaria outro termo para endossar as críticas. " está certíssima. Todo bolsonarista ou é escroto ou burro. O único erro dela foi porque eu colocaria um 'colossalmente' antes de cada adjetivo. Bolsonarista não é apenas 'escroto', é 'colossalmente escroto' ou 'colossalmente burro'", escreveu.

Em outra publicação, o influencer debochou da situação e afirmou: ''morrendo de rir''.

Relembre o caso

A ex-jurada do Masterchef Brasil, Paola Carosella virou alvo de bolsonaristas nas após afirmar em uma entrevista que "quem apoia Bolsonaro é escroto ou burro". Os apoiadores do presidente da República disseram que a chef de cozinha "insultou" os eleitores brasileiros.

Quando questionada pelos apresentadores do 'Dia Cast' sobre como lidava com pessoas que votaram no Bolsonaro, a gastrônoma não hesitou em dizer que ''não lidava''.

"Não lido mais. Fica muito difícil se relacionar com alguém. Por dois motivos: Ou porque é um escroto, ou porque é burro. Já ficou muito claro que (Jair Bolsonaro) não teve nunca um programa de governo, que não faz a mínima ideia do que está fazendo, que está lutando contra um comunismo que não existe, meio lutando contra os moinhos de vento (citando Dom Quixote)", destacou.

Veja também

Na sequência de vídeos publicadas pela influenciadora digital, ela explicou as duas situações onde teve dados médicos divulgados sem autorização

Últimas notícias