A doação do prato é real

 

Vale ressaltar que as pessoas que criaram as usaram os nomes das Apaes ao redor do Brasil para fazer o golpe. A onda de mentiras na Internet acendeu um alerta em Campo Grande.

Cuidado com campanhas falsas

De acordo com a Apae de Campo Grande, a instituição não publica demandas dessa forma nas . “Esse tipo de campanha normalmente não é feita pela Apae”, informou a assessoria de imprensa.

Assim, é importante ficar atento(a) às iniciativas oficiais da instituição, que são divulgadas no site e redes sociais da Apae.

Não é a primeira vez

Não é a primeira vez que fake news ganham tanta fama no Brasil e chegam a Mato Grosso do Sul. Em junho, uma mentira circulava nas redes sociais e dizia que as pessoas deveriam ficar sem roupa no jardim de casa com o RG na mão durante a madrugada mais fria do ano para um suposto mapeamento de Covid.

E pasme! O que obviamente é uma piada fez muita gente acreditar. O inbox do Jornal Midiamax, por exemplo, recebeu várias notificações de pessoas em dúvida se isso realmente seria verdade. O serviço seria prestado por ninguém menos do que a NASA, agência universal norte-americana que, ao invés de cuidar das missões e estudos espaciais, estaria mais preocupada em ver gente pelada fora de casa.

Esses e tantos outros exemplos mostram como as fake news assolam a população. Mas vale lembrar que o mesmo peso que carrega quem cria fake news, são aquelas que compartilham sem conferir informações. Fake news é uma via dupla de quem produz e de quem replica.