Nelsinho afirma que denúncias de Valter são infundadas

O prefeito de Campo Grande Nelsinho Trad (PMDB) classificou como infundadas as denúncias do senador Valter Pereira (PMDB) que ontem no decorrer das prévias acusou a primeira-dama de Capital, Maria Antonieta Trad de pressionar servidores públicos filiados ao PMDB a votar em seu adversário, o deputado federal Waldemir Moka. “São denúncias infundadas. Já faz algum […]
| 08/03/2010
- 19:03
Nelsinho afirma que denúncias de Valter são infundadas

O prefeito de Campo Grande (PMDB) classificou como infundadas as denúncias do senador Valter Pereira (PMDB) que ontem no decorrer das prévias acusou a primeira-dama de Capital, Maria Antonieta Trad de pressionar servidores públicos filiados ao PMDB a votar em seu adversário, o deputado federal Waldemir Moka.

“São denúncias infundadas. Já faz algum tempo que eu sabia destes comentários. Eleição sempre tem canelada (…) Eu conheço o trabalho da Maria Antonieta, ela jamais faria isso”, atesta o prefeito que, nesta manhã, participou da cerimônia de liberação de recursos do Fundo de Assistência Social do governo do Estado, no Centro de Convenções Rubens Gil de Camillo.

Ontem, as prévias do PMDB realizadas na Escola Joaquim Murtinho, na Avenida Afonso Pena, em Campo Grande, foram marcadas ainda por denúncias de compra de votos por parte do senador.

Conforme Valter Pereira, os apoiadores de Moka, estariam comprando por R$ 50 o voto dos filiados peemedebistas. A compra de voto, segundo o senador, estaria ocorrendo num estacionamento, em frente ao local de votação. Ontem, Moka não quis comentar as denúncias.

Moka venceu as previas com 69,03% dos votos e conquistou o direito de representar o partido na disputa ao Senado. Já seu adversário o senador recebeu 29,9%. Dos 40 mil filiados do partido em todo o Estado, apenas 15.213 compareceram nos locais de votação. Deste total de votos o Moka recebeu 10.501, enquanto que Valter 4.548 votos.

Últimas notícias