‘Fechamento’ do parque: sob crítica de petistas contra ordem que barrou manifestação semana passada, governador lembra do episódio de 2006, no segundo governo de Zeca

O governador André Puccinelli , durante solenidade no Tribunal de Contas do Estado, fez pouco caso da ameaça do PT de acionar a OIT (Organização Internacional do Trabalho) contra ele, por causa da ordem dada no último dia 30, quando militares “fecharam” o Parque dos Poderes impedindo a entrada de servidores da educação que faziam um protesto contra o reajuste salarial na Assembleia Legislativa.

André rebateu a crítica do PT relembrando um fato de 2006, quando o governador em exercício era Zeca do PT, e manifestantes da educação foram coibidos pela Polícia Militar, que utilizou spray de pimenta contra os servidores durante um protesto no Parque dos Poderes.

“Vamos ver quem se lembra quem foi o governador que jogou spray de pimenta nos servidores há alguns anos”, disse Puccinelli.

A respeito da ordem de fechamento do parque, Puccinelli reafirmou que a ordem partiu dele. Porém, sobre os ônibus que foram parados nas rodovias de acesso às saídas da cidade, o governador disse que a ação fez parte da Operação Semana Santa realizada pela polícia no feriado. “Ônibus eu não parei, mas mandei fechar o parque sim”

Zeca do PT

Ontem, Zeca do PT, durante inauguração do seu escritório político, afirmou que a atitude do governador de “fechar” o parque dos Poderes foi uma afronta à Constituição.

Zeca do PT está tentando marcar, juntamente com o diretório do PT, uma reunião no Ministério do Trabalho e no da Justiça, para tratar do assunto.