Com um a mais praticamente todo o segundo tempo, a Ponte Preta superou o Botafogo-SP por 2 a 0 e conquistou a primeira vitória na Série B do Campeonato Brasileiro. Na noite desta terça-feira, pela quarta rodada, no reencontro com a torcida no estádio Moisés Lucarelli, em Campinas (SP), a atual campeã do Paulista da Série A2 venceu graças aos gols de Mailton e Feliphinho, ambos no segundo tempo.

O resultado derrubou os 100% do time de Ribeirão Preto. Com esta vitória, o time campineiro chegou a quatro pontos e saltou para a 11.ª colocação. O Botafogo, por sua vez, perdeu a chance de dormir líder e ocupa a quarta posição, com nove pontos.

A partida marcou o reencontro da torcida da Ponte Preta com a equipe campeã do Paulista da A2. Devido a uma punição do STJD, o time estreou no Moisés Lucarelli com os portões fechados, na derrota para o Criciúma por 2 a 1, válido pela segunda rodada.

O duelo de paulistas começou estudado. Sem se arriscarem, os times pouco avançavam as linhas e esperavam o erro da defesa para atacarem. Com sete desfalques, a Ponte Preta foi a campo com uma formação com três zagueiros, o que não fluiu. Sem Elvis, o camisa 10, o time perdeu mobilidade e criação, ficando refém de algumas jogadas de linhas de fundo, que nem chegava a se torna finalizações.

Sem o meia armador, Felippe Soutto, o Botafogo também sofreu. O time de Adilson Batista optou por uma estratégia de esperar os donos da casa, para aproveitar os contra-ataques. Como a Ponte Preta pouco criou, o Botafogo pouco fez. O jogo era morno e concentrado em troca de passes entre o meio campo e a defesa, que na reta final chegou a ter 50% de posse de bola para cada lado. Sem inspiração e ousadia, a primeira etapa não poderia terminar diferente que um 0 a 0 sem graça.

A Ponte Preta voltou mais ligada para o segundo tempo. Com mais presença de ataque, o time de Campinas retornou querendo jogo. Felipe Amaral lançou Eliel em velocidade e o mesmo acabou derrubado por Márcio Silva, no limite da área. De primeira, o árbitro assinalou pênalti e aplicou o cartão amarelo. Após revisão do VAR, foi anotada a falta e o zagueiro do Botafogo acabou expulso.

E não deu outra. Com um a mais, a Ponte empurrou o Botafogo no campo de defesa e quatro minutos depois, Mailton abriu o placar aos 16 minutos. O Botafogo errou a saída e a bola acabou sobrando para o lateral, que bateu na entrada da área. A bola chegou a desviar em Tárik e enganou o goleiro.

O gol abriu os caminhos para os donos da casa. Dez minutos depois, aos 26, Feliphinho, completou de cabeça o escanteio e ampliou o placar. Ele subiu entre dois zagueiros e, mesmo assim, conseguiu o desvio de cabeça.

Com o placar construído e com um a mais, a Ponte Preta só teve o trabalho de administrar a vantagem. O Botafogo não esboçou uma reação, se resguardando para não sofrer mais gols nos contra-ataques. Por fim, trocando passes e sem se desgastar, os donos da casa ficaram à espera do apito final, para confirmar a sua primeira vitória na Série B.

A Ponte Preta volta a campo no domingo (7), às 11h00, contra o Ceará, ainda em casa, no Moisés Lucarelli. Já o Botafogo-SP abre a quinta rodada na sexta-feira (5), às 21h30, contra o Vitória, no estádio Santa Cruz, em Ribeirão Preto (SP).