Candidato admite: Corinthians gastou mais do que podia

O clube tem tido dificuldades para pagar os direitos de imagem dos jogadores
| 28/01/2015
- 17:46
Candidato admite: Corinthians gastou mais do que podia

O clube tem tido dificuldades para pagar os direitos de imagem dos jogadores

Apesar de contar com o apoio do atual presidente do e fazer elogios a ele, Roberto de Andrade admitiu, em entrevista ao Terra, nesta quarta-feira, uma falha grave: o Corinthians gastou mais do que podia e por isso vive uma situação financeira complicada atualmente. O clube tem tido dificuldades para pagar os direitos de imagem dos jogadores.

Roberto de Andrade classificou a gestão de Gobbi como “excelente”, por causa dos títulos conquistados. Sobre a parte finaceira do clube, porém, ele disse que a atual crise econômica no Brasil atrapalhou bastante. Mas também admitiu o erro de gestão.

“Hoje o Corinthians afirma que deve os direitos de imagem para três jogadores. São partes de luvas, que tinham sido combinadas e parceladas, mas alguns meses estão acumulados sem pagamento. Isso acontece porque, quando você contrata um jogador, você acertou um salário baseado na receita daquele momento. No dia que contrata, não dá para ter uma exatidão e saber o quanto vai ser a receita depois. Em outras palavras, gastamos mais do que podíamos”, confessou.

Para resolver esse problema as propostas de Roberto de Andrade são simples: ele pretende priorizar o marketing corintiano, que teve dificuldades por causa da crise financeira; e também readequar o programa de sócios-torcedores, que ficou defasado por causa da mudança dos jogos para a Arena Corinthians. Mas mesmo assim Roberto admite que seu primeiro ano de gestão será difícil: “as receitas de televisão estão comprometidas em 2015. Mas não tem nada além disso. Por isso a gente fala que o clube vai ter dificuldade em 2015. Mas em 2016 a receita vai ser maior”.

Outro problema financeiro do Corinthians é o pagamento da Arena, já que o clube começará a saldar as parcelas em 2015. Mas para Roberto de Andrade está tudo sob controle, porque foi criado um fundo monetário por isso: “já temos um valor considerável”. Porém, o clube ainda não conseguiu uma renda importante, que é a venda dos naming rights do estádio.

“A venda ainda pode acontecer. Existem negociações que não acabaram. A empresa que foi contatada não disse não. Está completamente aberta e possivelmente a gente vai abrir com outra frente. Mas o nome do estádio não tem nada a ver com o pagamento da Arena”, assegurou o candidato corintiano.

 

Veja também

O embate das oitavas será nesta quinta (11), em horário ainda a ser definido.

Últimas notícias