Novo saque do FGTS pode liberar até R$ 1 mil para 40 milhões de trabalhadores; veja quem recebe

Expectativa é de que nova rodada de saques seja anunciada ainda em março
| 23/02/2022
- 20:05
Imagem ilustrativa
Imagem ilustrativa - Divulgação

O Ministro da Economia, Paulo Guedes, anunciou esta semana o novo saque do (Fundo de Garantia por Tempo de Serviço), que pode liberar até R$ 1 mil por trabalhador e deve beneficiar cerca de 40 milhões de brasileiros, segundo informações publicadas pelo jornal Folha de S. Paulo.

Conforme anunciado por Guedes, a ideia é que pessoas que possuem saldo em contas do fundo possam resgatar parte do valor para pagar dívidas e reduzir o número da inadimplência no Brasil, que atingiu patamar recorde em 11 anos.

No total, a medida deve injetar cerca de R$ 20 bilhões na economia e é mais uma medida para impulsionar o país a sair da crise.

A expectativa é de que a nova rodada de saques seja anunciada ainda no mês de março. Assim, uma MP (Medida Provisória) deve ser assinada pelo presidente Jair Bolsonaro (PL) autorizando o novo saque do FGTS.

Proposta

A ideia foi defendida pelo ministro no evento da CEO Conference, que reúne líderes empresariais e políticos brasileiros promovido pelo BTG Pactual. "Podemos mobilizar recursos do FGTS também porque são fundos privados. São pessoas que têm recursos e que estão passando por dificuldades. Às vezes o cara está devendo dinheiro no banco e está credor no FGTS. Por que não sacar essa conta e liquidar a dívida do outro lado?”, declarou.

Saiba como antecipar a partir de R$ 500 do saque-aniversário do FGTS, liberado até para negativados

O assunto é tão delicado que até a ONU (Organização das Nações Unidas) divulgou que 7 em cada 10 lares brasileiros contraíram dívidas desde abril de 2020.

O relatório indica ainda que, desse total, cerca de 43% dos brasileiros não irão conseguir honrar as dívidas.

Outra proposta

Alternativa vislumbrada por Guedes é reduzir 25% do IPI (Imposto sobre Produtos Industrializados) que, segundo ele, seria necessário para 'reindustrializar' o Brasil. A proposta já contaria com apoio do presidente Jair Bolsonaro (PL).

Confira 18 formas disponíveis atualmente para sacar o FGTS

A Econômica Federal disponibiliza 18 ocasiões em que o trabalhador pode fazer a retirada dos valores da conta. Os beneficiários que firmaram contrato de trabalho a partir de 1988 têm direito a sacar o FGTS (Fundo de Garantia por Tempo de Serviço) em algum momento da vida.

Conforme a instituição financeira, também tem direito ao fundo, os trabalhadores rurais, temporários, avulsos, domésticos, safreiros (operários rurais, que trabalham apenas no período de colheita) e os atletas profissionais.

Confira as modalidades:

  • Dispensa sem justa causa;
  • Aposentadoria;
  • Doenças Graves;
  • Contrato por prazo determinado;
  • Rescisão Contrato de Trabalho por Acordo entre empregador e trabalhador formalizada a partir de 11/11/2017;
  • Rescisão por Culpa Recíproca ou Força Maior;
  • Calamidade;
  • Trabalhador avulso;
  • Falecimento do titular da conta;
  • Trabalhador com idade igual ou superior a 70 anos;
  • Conta inativa por 3 anos ininterruptos até 13/07/1990;
  • Órtese e Prótese;
  • Fundos Mútuos de Privatização (FMP);
  • Três anos fora do Regime do FGTS a partir de 14/07/1990;
  • Conta Inativa até R$ 80;
  • Garantia Consignado;
  • Determinação Judicial;
  • Amortização, liquidação e pagamento de parcelas.

Veja também

Lucro do FGTS já tem data de pagamento para trabalhadores

Últimas notícias