MS vai se tornar o 2º maior produtor brasileiro de amendoim ainda este ano

MS vai ultrapassar Minas Gerais e ficará atrás apenas do estado de São Paulo
| 14/05/2022
- 11:21
MS
MS será o 2º maior produtor de amendoim do Brasil. Foto: Semagro

vai se tornar o segundo maior produtor de amendoim este ano no Brasil. Quem garante é Daniel Frainer, coordenador de Economia e Estatística da Semagro (Secretaria de Estado de Meio Ambiente, Desenvolvimento Econômico, Produção e Agricultura Familiar) por uma razão: a área plantada dobrou de 2.517 para 5.070 hectares, o que vai proporcionar uma produção de 17,4 mil toneladas.

Com este número, Mato Grosso do Sul vai ultrapassar — ainda este ano — o Estado de Minas Gerais. “Será uma ultrapassagem em que os Estados ficarão com produções bem próximas: 17,4 mil para Mato Grosso do Sul e 16,7 mil para Minas Gerais”, detalhou Frainer. Os municípios sul-mato-grossenses com os maiores plantios são Angélica, Aparecida do Taboado, Paranaíba e Santa Rita do Pardo. São Paulo é o maior produtor de amendoim do Brasil com 644 mil toneladas.

Segundo Daniel Frainer, o quilo do amendoim com casca vem sendo comercializado a R$ 7,50, o que significa que se todos os produtores de Mato Grosso do Sul venderem suas produções sem nenhum tipo de beneficiamento, já se trata de um negócio de R$ 130,5 milhões no Estado. Daniel Frainer explicou que, juntando todos os Estados exportadores, o tamanho do negócio envolvendo o amendoim chega US$ 330,4 milhões.

A boa notícia, de acordo com Frainer, é que este amendoim vem sendo exportado já descascado, saindo da categoria in natura para semielaborado. A (Companhia Nacional de Abastecimento) informou que a área cultivada no Brasil está em 175,4 mil hectares — um aumento de 14,4% em relação ao ciclo anterior — com produtividade média estimada em 3.672 quilos por hectare (kg/ha).

MS tem boas notícias confirmadas pela Conab

Dados da Conab apontam, ainda, que grande parte das áreas estaduais de amendoim são cultivadas diretamente por empresas paulistas, que beneficiam e exportam o grão. Produtores independentes de outros Estados onde não há pontos de recebimento do produto, como Mato Grosso do Sul, também realizam contratos de comercialização com as companhias de São Paulo.

Toda a produção, segundo a Conab, já tem destino previamente certo, boa parte com preço negociado em contratos que garantem os custos. No somatório brasileiro, a atual safra do amendoim tem estimativa de crescimento de 15,9% na área em relação à safra passada. A produção deverá ser de 700,5 mil toneladas: 17,4% maior que a safra anterior, com um incremento de 1,2% na produtividade.

Veja também

A Conab elevou a estimativa devido à situação climática bem menos dramática que a estiagem prolongada do ano passado

Últimas notícias