Se 2022 prometia ser um ano de recuperação na geração de empregos, não é o que se vê em Mato Grosso do Sul. Apesar do estoque de 607 mil vagas no ano, o resultado de outubro, com 1.693 novos empregos formais é pior que o de 2020, ano de início da pandemia de Covid-19.

Outubro é historicamente mês de alta nas contratações, devido à demanda por trabalhadores temporários para o fim de ano. Em outubro de 2020, o mercado de trabalho estadual gerou 3.949 vagas formais.

Isso significa que o resultado de outubro de 2022 é menos que a metade de outubro de 2020. Também fica abaixo da metade das 3.404 vagas de emprego geradas em outubro de 2021. Os dados são do Caged (Cadastro Geral de Empregados e Desempregados).

O resultado de outubro é o pior de 2022, sendo que o menor resultado mensal até então era de abril, quando foram geradas 2.739 vagas.

Ainda assim, os dados por setor mostram que o Comércio ‘salvou’ a geração de empregos em outubro. O setor foi responsável por 1.324 vagas de empregos formais geradas em outubro. O setor de Serviços gerou 240 vagas, a Construção Civil 85, agropecuária apenas 25 e Indústria somente 19 postos de trabalho.

No mesmo mês de 2021, o setor de Serviços havia gerado 1.383 vagas, o Comércio 1.175 e a Construção Civil outras 543 vagas. A agropecuária foi responsável por 209 vagas naquele mês e a indústria por 94.

ACICG prevê cenário pessimista

Em outubro, a ACICG (Associação Comercial e Industrial de Campo Grande) divulgou pesquisa mostrando que os empresários estão pessimistas e, como consequência, devem contratar menos funcionários temporários do que no ano anterior.

Considerando o trimestre outubro a dezembro, a expectativa da ACICG é que sejam geradas cerca de 2 mil oportunidades de trabalho em empresas do setor terciário, que abrange atividades de comércio e serviços. No ano passado, esse percentual era de 3 mil vagas.

De acordo com a pesquisa, a maior parte das contratações deve ocorrer durante o mês de dezembro, diferente do ano passado, quando a maioria sinalizou que pretendia contratar já na segunda quinzena de novembro.

MS reflete cenário nacional

O Brasil gerou 159.454 vagas de trabalho com carteira assinada outubro, segundo o Caged. O resultado ficou abaixo da mediana das estimativas de analistas do mercado financeiro consultados pelo Projeções Broadcast.

As projeções eram de abertura líquida de 136.579 a 255.000 vagas em outubro, com mediana positiva de 220.000 postos de trabalho, conforme dados do Portal Uol.