segue em alerta de forte calor e altas temperaturas para os próximos dias, que podem chegar aos 44°C em algumas cidades. Os avisos, que começaram na terça-feira (17), se estendem até o próximo sábado (21).

De acordo com o Inmet (Instituto Nacional de Meteorologia), duas ondas de calor atingem todos os municípios de Mato Grosso do Sul. As temperaturas 5°C acima da média por um período de até três dias traz risco à saúde da população.

Em Corumbá, as máximas previstas são de 44°C e mínimas de 26°C, com umidade entre 15% e 80%, ao longo desta quinta-feira (19). No município, não existe previsão de chuva e o céu deve ficar limpo ao longo do dia.

Em Porto Murtinho, que registrou uma das temperaturas mais altas do país nos últimos dias, o calor deve ser de até 39°C ao decorrer do dia. A umidade ficará entre 30% e 90%.

Outubro terminará com chuva em MS

Chuva registrada em Campo Grande na tarde de quarta-feira (19) foi anúncio de tendência que deve predominar em Mato Grosso do Sul a partir da próxima semana.

Segundo avaliação meteorológica, os últimos dias de outubro e início do mês de novembro devem ser de temporais no Estado.

“O mês de outubro fechará com intensas  e trovoadas isoladas e chances de ventos fortes e granizos”, afirmou o meteorologista Natálio Abrão.

De acordo com ele, a região sul, entre Dourados e , deve ser a mais afetada pelos temporais.

Apesar da mudança repentina no cenário, as altas temperaturas e chuvas abaixo da média vão se manter na área Centro-Norte. 

Porto Murtinho marca calor de 43°C

Calorão em Porto Murtinho nesta terça-feira (17) fez o município bater o próprio recorde de temperatura máxima registrada em Mato Grosso do Sul em 2023. A última marca atingida foi de 42,8°C no dia 25 de setembro.

Entretanto, segundo o (Centro de Monitoramento do Tempo e Clima de Mato Grosso do Sul), Porto Murtinho bateu 43,4°C nesta terça. Essa é a maior temperatura já registrada no Estado desde 1º de janeiro de 2023.

Além disso, Corumbá chegou a 42,5°C e Aral Moreira a 37,7°C, também nesta terça.

O recorde de mínima umidade relativa do ar permanece com Rio Brilhante com 9% no dia 25 de setembro.

Saiba Mais