O pequeno Bruce, de apenas cinco meses, não resistiu aos ferimentos e faleceu, na madrugada desta segunda-feira (18), três dias depois de ser atacado por um Pitbull, no bairro Nova Lima.

O filhote entrou na frente do animal para proteger quatro crianças que brincavam em uma mecânica, na última sexta-feira (15). 

Clientes que aguardavam atendimento foram surpreendidos com a entrada do Pitbull. Ele foi em direção aos netos da dona do estabelecimento, que brincavam com o filhote. 

Lindinalva Pompeo, proprietária da mecânica e tutora de Bruce, contou ao Midiamax que o filhote ficou com a barriga rasgada após o ataque. 

Estava previsto que o cachorro teria que passar por uma cirurgia, mas ele não resistiu e faleceu. Além disso, Lindinalva conta que encontraram o responsável pelo Pitbull, mas ele não quis pegar o cachorro de volta. 

“Achamos o tutor do cachorro e ele não quer se responsabilizar pelo ocorrido e nem pegar o animal de volta. Ficamos no prejuízo e sem nosso cãozinho amado e ainda cuidar do próprio cão que o matou”, lamenta Lindinalva. 

Família faz vaquinha

O prejuízo a qual ela se refere trata-se da conta no médico veterinário que ficou em R$ 700, devido à consulta, ultrassom e Raio-x que Bruce realizou. 

“Hoje vou fazer os procedimentos cabíveis, registrar o boletim de ocorrência e ver se consigo algum órgão para ficar com o animal. Ele não pode ficar na rua, vai acabar atacando outros animais ou pessoas”, ela afirma. 

Sobre os netos, Lindinalva conta que os quatro estão bem, mas abalados depois do ataque. “Todos estamos muito tristes e com medo de ficar com esse animal aqui no pátio da loja”, ela aponta.

Os interessados em ajudar com as despesas do médico veterinário, podem ajudar na vaquinha por meio da chave pix celular (67) 9 9268-5080 (Lindinalva M G Pompeo).

Conta do médico veterinário. (Arquivo Pessoal).