Após três horas de interdição total da BR-163, manifestantes do MPL (Movimento Popular de Luta) liberaram parcialmente o trânsito no km 465 da BR-163, em Campo Grande. O fluxo está sendo liberado no sistema pare e siga, desafogando o congestionamento de mais de 10 km.

Uma das integrantes do coletivo de mulheres do movimento explicou que a ação é pacífica e espera retorno do poder público para atenção aos assentados, que querem o fortalecimento do (Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária) e novos assentamentos implantados no Estado.

“Nós que abastecemos a mesa brasileira, a alface que você come é a gente que planta, é a agricultura familiar, o agronegócio é a soja, a cana. Queremos colocar as coisas em ordem, por isso bloqueamos tudo no começo, mas agora parcialmente porque é uma organização pacífica”.

bloqueio BR-163
Congestionamento chegou a 10 km (Henrique Arakaki, Midiamax)

A PRF (Polícia Rodoviária Federal) segue monitorando e negociando para liberação total do trecho. No congestionamento, que chegou a 5 km de cada lado, há carros de passeio, caminhões com carga e veículos de trabalhadores de indústrias próximas.

Famílias do assentamento Zumbi dos Palmares madrugaram e saíram do local por volta das 3h30 para o bloqueio. O trecho está interditado com galhos de árvores, faixas e protestantes. Patrícia diz que cerca de 300 famílias moram no acampamento.

De acordo com a organização, o protesto continua aguardando um posicionamento de representantes do Incra.

Manifestação suspendeu tráfego nos dois sentidos (Foto: Henrique Arakaki, Midiamax)