Um incêndio de grandes proporções destruiu a antiga fábrica da empresa de refrigerantes Frutilla, nesta quarta-feira (8), às margens da BR-262, entre a saída para e São Paulo. A fumaça subiu com a força do vento e era possível vê-la desde a Avenida Gury Marques. 

De acordo com o CBM-MS ( Militar de Mato Grosso do Sul), a combinação de fortes ventos, vegetação seca e entulhos inflamáveis espalhados no terreno, como plástico, ajudaram na propagação das chamas e da fumaça. O perímetro da fábrica tem cerca de mil metros quadrados.

Ainda não há informações sobre como e onde as chamas começaram, se dentro ou fora do perímetro da fábrica. Não havia nenhuma pessoa no local. 

Antiga fábrica tem mil metros quadrados de terreno. (Mirian Machado, Jornal Midiamax)

Os agentes do CBM-MS ainda trabalhavam no fogo uma hora após a chegada no local. São usados dois caminhões, duas carretas e uma escavadeira. Além disso, também é estudada a possibilidade de solicitar um caminhão para a concessionária Águas Guariroba. 

Agora o trabalho do Corpo de será concentrado com a escavadeira para revirar o e encontrar focos que ainda não foram apagados. Pelo terreno da fábrica há vários pontos de incêndio. 

Por enquanto, os agentes não conseguiram ter acesso ao galpão devido às chamas, mas é possível ouvir barulhos vindos do local parecidos com estouros. 

Como parte da fumaça chega a rodovia devido à direção do vento, a orientação é que os motoristas redobrem a atenção nesse trecho por causa da baixa visibilidade.