Após cerca de mil trabalhadores protestarem na BR-262, na manhã desta segunda-feira (12), em Ribas do Rio Pardo, a Enesa, empresa terceirizada da Suzano, alega que cumprem o ACT (Acordo Coletivo de Trabalho) firmado com os trabalhadores.

Os funcionários fizeram uma caminhada pela rodovia até o local da obra por equiparação salarial. Trabalhadores afirmam que querem um salário equivalente a outras empresas que trabalham na obra.

Em negociação, a empresa teria oferecido o pagamento de três parcelas de bônus de R$ 500 cada, que não foi aceito pelos trabalhadores. “[…] informamos que estamos em conversa com os trabalhadores e representantes sindicais, mesmo que a questão não seja legal, já que estamos atendendo 100% da ACT acordada”, diz nota da Enesa enviada ao Jornal Midiamax.

Cerca de 1/3 dos funcionários participaram da movimentação nesta manhã. Forças de segurança, incluindo PRF (Polícia Rodoviária Federal), Batalhão de Choque e Polícia Militar estiveram no local. Além de sindicatos e representantes das empresas.

Protesto de Corpus Christi

Os protestos começaram na quarta-feira (7), quando os trabalhadores pediram o direito à folga no feriado de Corpus Christi. A empresa diz que se reuniu com os colaboradores para esclarecimento do tema, explicando que a data não é feriado nacional, sendo ponto facultativo em Ribas.

“Após diálogo com os colaboradores, a ENESA se pôs favorável a solicitação e o dia 08 de junho de 2023 foi concedido por liberalidade como um bônus, com pagamento 100% do dia para o colaborador que se dispusesse ir trabalhar”, traz o texto.