A meia-noite desta terça-feira (7) a administração do aeroporto de Ponta Porã passou para a Aena, empresa espanhola que vai administrar três aeroportos de Mato Grosso do Sul pelos próximos 30 anos. A empresa prevê iniciar obras no terminal no segundo semestre de 2024.

A Aena está em fase de elaboração de projeto de melhorias para cada aeroporto, que será entregue à Anac (Agência Nacional de Aviação Civil) até o dia 2 de dezembro e as obras devem começar no segundo semestre de 2024, com previsão de entrega em 2026.

De acordo com a empresa, está previsto para Ponta Porã a ampliação do terminal de passageiros, que irá triplicar a área total, passando dos atuais 800 metros quadrados para 2.600 metros quadrados. Além disso, serão construídas áreas de segurança no final da pista, em ambas as cabeceiras, três posições de estacionamento de aeronaves tipo C no pátio.

O primeiro voo sob a nova gestão será o Azul 4926, proveniente de Campinas (SP) e com pouso no aeroporto de Ponta Porã previsto para às 13h40. Já a primeira decolagem será do voo Azul 4927, prevista para às 14h20, também com destino a Campinas (SP). Os voos são operados com jatos Embraer 195.

O aeroporto de Ponta Porã é o segundo mais movimentado no Mato Grosso do Sul. Em 2022, foram 53.211 passageiros. Até setembro deste ano, já passaram pelo terminal 52.951 passageiros.

Aena arrematou bloco por R$ 2,4 bilhões

Em agosto de 2022, a empresa espanhola Aena arrematou o bloco SP-MS-PA-MG com oferta de R$ 2,450 bilhões, que foi a leilão na 7ª rodada de concessões. Os aeroportos de Campo Grande, Corumbá, Ponta Porã e Congonhas (SP), estão entre os 11 do bloco.

A Aena foi a única a apresentar proposta para o bloco SP-MS-PA-MG. A empresa se diz líder mundial em gestão aeroportuária e atualmente administra seis aeroportos brasileiros, todos na região Nordeste do país.