A prefeitura de vai pedir ajuda ao Governo do Estado e Defesa Civil para recuperar os estragos causados pelo temporal na quinta-feira (9), que derrubou árvores, destelhou casas e deixou 4,8 mil pessoas sem energia elétrica.

O prefeito Odilon Ribeiro (PSDB) adiantou ao Jornal Midiamax que ainda não pretende decretar estado de emergência, mas que o Executivo Municipal está levantando todos os danos e prejuízos causados às residências para saber o quanto será necessário para os reparos.

Um relatório será enviado ao Governo do Estado e Defesa Civil Estadual para solicitar os recursos. “Nossas equipes estão desde ontem nas ruas, com homens e máquinas cortando árvores, retirando galhos sobre casas e muros, que trancaram ruas e, até, destruíram nosso viveiro. Atendemos as famílias imediatamente com lonas, alimentos e apoio das assistentes sociais”, disse o prefeito.

temporal
Casas foram destelhadas (Divulgação, Prefeitura de )

Estragos

Em dois Centros Municipais de Educação Infantil também houve danos em muros e telhados, devido a queda de galhos e árvores. A Secretaria Municipal de Educação também está dando apoio às equipes das unidades escolares.

Conforme relatório de atendimento das Secretarias Municipais de Assistência Social e de Planejamento, Urbanismo e Públicas, até a manhã desta sexta-feira (10), foram atendidas 15 residências que tiveram seus telhados todo ou parcialmente arrancados, além de estragos em muros, portões e móveis que molharam.

As equipes da Secretaria Municipal de Serviços Urbanos e Rurais e dos Artefatos da prefeitura, trabalham desde ontem à noite retirando galhos e árvores. Foram contabilizadas mais de 40 árvores de médio e grande porte para serem retiradas, segundo a prefeitura.

temporal
Mais de 40 árvores caíram no município (Divulgação, Prefeitura de Aquidauana)

Parque fechado

No Parque da Lagoa Comprida, árvores quebraram e outras foram arrancadas pela raiz, inclusive, uma de grande porte caiu sobre o Viveiro Municipal e destruindo-o completamente. As mudas estão sendo doadas para a população, já que o local deverá ser reconstruído do zero.

Por conta das árvores e galhos caídos na Lagoa Comprida, a Prefeitura fechou o parque nesta sexta para limpeza do local.

4,8 mil sem energia

Conforme dados divulgados pela Energisa, Aquidauana contabilizou 1.805 relâmpagos, o que ocasionou queda de na cidade, afetando 4,8 mil pessoas. Até esta manhã, alguns bairros ainda estavam sem energia.

temporal
Poste de energia também caiu (Divulgação, Prefeitura de Aquidauana)

Os bairros aquidauanenses afetados pela falta de energia foram: Bairro Alto, Cidade Nova, Vila Eliane, Vila Fragelli, Bairro da Exposição, Vila Pinheiro, São Pedro, Previsul e Santa Terezinha.

Segundo informou o Supervisor Regional de Atendimento, Marcos Luglio, foram identificados 52 transformadores abertos. Além disso, 14 equipes estão em Aquidauana, contando com o apoio de mais sete equipes de e mais duas de que vieram dar suporte.

temporal
Muros caíram por completo (Divulgação, Prefeitura de Aquidauana)