VÍDEO: Já ouviu falar em aquarismo? Inauguração do Bioparque faz paixão por peixes vir à tona em MS

| 14/05/2022
- 07:00
VÍDEO: Já ouviu falar em aquarismo? Inauguração do Bioparque faz paixão por peixes vir à tona em MS
Para os amantes de aquarismo, aquários são obra de arte. Foto: Alessandra Mori/Arquivo Pessoal

A mais nova atração turística de Campo Grande, após 11 longos anos de espera e muita polêmica, é o Aquário do Pantanal, agora chamado Bioparque Pantanal. E é só entrar lá dentro que logo vem a ânsia para conhecer os peixinhos, 220 espécies ao todo. É um mundo cheio de vida, debaixo d'água, que tem atraído muita gente para praticar o aquarismo também em

Para os empresários, tais como distribuidores de peixe, o que falta para o crescimento do ramo é a importação de peixes de água salgada, já que 90% dos animais marinhos são coletados, por meio de cotas, da natureza. No entanto, a restrição está cada vez maior, o que já não ocorre em outros países, por exemplo. 

No caso da farmacêutica Alessandra Satie Mori, de 45 anos, a paixão pelo aquarismo começou na infância, só que foi somente no ano de 2021, quando ela foi presenteada com um peixe, que o interesse veio à tona. “Aquarismo é o nome da prática, é um hobbie na verdade, um modo de vida, já que é impossível você ter um aquário sem um mínimo de dedicação diária. Neste um ano, desde que meu marido me deu um beta, estudei bastante sobre o assunto e agora já tenho 9 aquários”, argumentou.

Ainda na juventude, Alessandra conta que ganhou um peixe, mas não levou a paixão adiante. "Vieram marido, filhos, faculdade, casamento, então eu fui deixando essa paixão pra lá. E agora, quando eu ganhei esse presente no Dia das Mães, foi um estalo para mim. Agora, digo que sou farmacêutica de formação e aquarista de coração. E existem várias linhas para seguir, do aquário de água doce, o aquário marinho e até o comunitário, sem falar os que envolvem muitas plantas", argumentou.

Veja imagens da prática de aquarismo em MS:

Aquarista fala que paixão por aquários também a fez gostar de plantas

Além do aquário em si, a aquarista também fala sobre investimentos em iluminação e outros equipamentos. Dos aquários que possui, Alessandra explica que tem de 340 litros, 300, 90, 45, 25 até tamanhos menores para camarões de água doce. "Dessa paixão, dos aquários plantados, comecei um novo hobbie que foi plantar na terra as plantas anfíbias — que vão tanto na água como também se adaptam na terra. São extremamente adaptáveis, utilizadas no aquapaisagismo, dentro do aquário plantado como plantas ornamentais e com uma série de possibilidades. Essa, por exemplo, tenho na minha casa e também vendo para aquaristas", explicou.

Ainda sobre o cultivo das plantas, Satie ressalta que nem todos os aquários são plantados, até porque existe uma enorme especificidade nesse tipo de aquário, desde iluminação introdução de CO² e outras tecnologias. "As plantas precisam de uma série de requisitos para sobreviver, fazer fotossínteses, estabilizar e crescer para ficar bem dentro do aquário. Agora também estou aprendendo sobre a parte estética do aquarismo, com uma visão um pouco mais artística, como uma de arte", opinou.

Para quem quer começar, qual é o peixe mais adequado?

aquarismo 1
Aquários em loja de Campo Grande. Foto: Alessandra Mori/Arquivo Pessoal

Um dos peixes mais comprados é, provavelmente, o beta. É considerado um peixe tranquilo, fácil de lidar e pode viver sozinho no aquário de água doce. Existem pessoas que o criam na 'beteira', um aquário sem filtragem e este seria, inclusive, um dos motivos dele ser um dos mais vendidos.

"O aquarista curte muito olhar para o aquário, admirar o aquário. Acalma a gente, é quase uma terapia, estar com a mão na água, estar observando os peixes e todo esse cuidado que a gente tem tanto com o aquário plantado ou com qualquer outro tipo. Existem parâmetros e o aquarista se dedica para que o aquário fique bem e a gente o mantenha bonito e limpo", finalizou Alessandra.

aquarismo 5
Aquários precisam de cuidados constantes, diz especialista. Foto: Alessandra Mori/Arquivo Pessoal

Confira 10 dicas básicas para começar no aquarismo:

1 - Nunca limpar o filtro com água da torneira. Use a água do próprio aquário e depois descarte, já que os parâmetros e o cloro são totalmente diferentes e acabam com a bactéria e a biologia formada antes. 

2 - Nunca use água mineral e nem de poço para colocar no aquário, já que possuem PH muito elevado o primeiro e muito baixo o segundo. O ideal é da torneira, acrescentando aloe vera, vitamina B, entre outros produtos. 

3 - Nunca desmonte seu aquário para lavar. Isso não acontece. Você pode apenas fazer uma troca superficial, de 20% a 30%. O ideal é usar um aspirador para tirar a da água. 

4 - Limpe os vidros toda semana, é o ideal. Uma vez com o vidro riscado, acumula microalgas, ele sempre vai ficar marcado, caso não ocorra a limpeza semanal. 

5 - Pode acontecer das rações ficarem na superfície. Coloque em um copo, molhe e ofereça desta forma para os peixes. Quem está mais embaixo também vai conseguir se alimentar mais rápido. 

6 - Mantenha os aquários oxigenados sempre. Tenha um compressor em casa. Se acontecer de acabar a luz, você ficará mais tranquilo e terá mais oxigênio no seu aquário. Tenha um equipamento reserva sempre! 

7 - Nunca deixe sobrar nada de comida. Vá colocando aos poucos e, quando eles não estiverem comendo rápido, já é hora de parar! A ração quando fica molhada, embolorada, o peixe não consome mais!

8 - Troque regularmente o carvão do seu aquário.  A maioria dos carvões disponíveis no mercado dura um mês. Claro, quem tem aquário com mais peixes pode durar mais. O carvão saturado deixa de tirar as impurezas da água e aí fica um cheiro, um odor de peixe e isso faz a diferença para uma água cristalina.

9 - Tudo o que usar para o aquário, tem que ser próprio para o aquário, desde os produtos de limpeza, espátula, tudo tem que ser exclusivo para ele. Qualquer produto químico pode ser prejudicial.

10 - Em caso de brigas, coloque mais peixes! Normalmente, em aquário de peixes territorialistas, ocorrem menos brigas caso tenham mais animais e assim eles vão definindo as suas tocas.

Veja também

O evento acontece nesta sexta-feira (27) na sala de convenções do Sicredi Afonso Pena, a partir das 19h

Últimas notícias