Mesmo após proibição da Justiça, trecho da BR-060 segue bloqueado nesta terça-feira (1º) em Campo Grande. Pela manhã, pneus foram incendiados no local e provocaram cortina de fumaça preta que podia ser vista a longa distância. 

Duas equipes da PRF (Polícia Rodoviária Federal) estão no local e informaram que, por ora, a orientação é para dialogar com os manifestantes. Do outro lado, o grupo nega que seja o responsável pelo bloqueio da pista e pela queima dos pneus. 

Desde ontem (31), veículos de passeio, ambulâncias e caminhões com produtos perecíveis circulavam pela rodovia pelo acostamento, enquanto isso, caminhoneiros que aderiram ao ato seguem parados na área. Tenda com água e comida foi montada às margens da rodovia para abrigo dos motoristas.

Foto: Thalya Godoy

No local, dezenas de motoristas justificam que a manifestação é protesto ao resultado das eleições de domingo (30), que elegeram Luiz Inácio Lula da Silva como presidente do Brasil. Entre os discursos, falam em fraude no processo eleitoral, mas sem apresentar qualquer evidência que ateste a suposição.

De acordo com o monitoramento da PRF, a atualização traz cinco bloqueios na BR-163, dois na BR-060 e um na BR-262 e BR-158. Todos estão parcialmente interditados, com restrições na liberação do congestionamento.

Estão interditadas:

BR-060, km 368, em Campo Grande – interditada;
BR-163, km 206, em Caarapó – interditada;
BR-163, km 466, em Campo Grande – veículos de passeio, emergência, perecíveis sendo liberados de tempo em tempo;
BR-163, km 550, em Bandeirantes – veículos de passeio, cargas vivas e de emergência liberados para passagem;
BR-262, km 486, em Anastácio – veículos de emergência e carga viva com livre passagem, mas veículos de passeio liberados a cada 30 minutos;
BR-158, km 95, em Paranaíba – apenas veículos de passeio liberados.

Fluxo normal:

BR-060, km 430, em Sidrolândia – fluxo nas duas faixas;
BR-163, km 256, em Dourados – fluxo normal;
BR-163, km 490, em Campo Grande – trânsito fluindo;
BR-262, em 557, em Miranda – fluxo normal;
BR-163, km 486, em Campo Grande – trânsito fluindo pelo acostamento;
BR-163, km 39, em Eldorado – fluindo.

Protestos e bloqueios

No domingo (30), após o anúncio da vitória de Luiz Inácio Lula da Silva para a Presidência da República, no segundo turno da eleição, grupos de caminhoneiros iniciaram bloqueios em diversos pontos do país.

Em Mato Grosso do Sul, os bloqueios começaram nas rodovias federais, que chegaram a ter dezenas de trechos ocupados. Depois dos diferentes atos pelo Brasil, o ministro do STF (Supremo Tribunal Federal), Alexandre de Moraes, determinou o total desbloqueio das estradas federais fechadas pelos manifestantes. 

Pela decisão, a Polícia Rodoviária Federal (PRF) e polícias militares estaduais deverão cumprir a decisão e garantir total trânsito de veículos.