Proposta é novamente recusada e greve de professores chega ao 10º dia em Dourados

Professores aguardam nova reunião e proposta do executivo para acabar com greve
| 24/03/2022
- 16:52
Imagem ilustrativa
Imagem ilustrativa - (Foto: Divulgação/Simted)

Assembleia na noite desta quarta-feira (23) decidiu que continua a greve de professores que atuam na Reme (Rede Municipal de Ensino) de Dourados. Na ocasião, foi apresentada e discutida proposta da prefeitura, mas os professores não viram evolução com relação aos textos anteriores e mantiveram a contraproposta.

Segundo os representantes do Simted (Sindicato dos Trabalhadores em Educação), a categoria aguarda agendamento de reunião e nova proposta por parte do executivo.

Greve de professores chegou ao décimo dia em Dourados (MS) (Foto: Marcos Morandi)
Greve de professores chegou ao décimo dia em Dourados (MS) (Foto: Marcos Morandi)

Por outro lado, a prefeitura se comprometeu a criar um de Lei, ainda em 2022, elevando para R$ 3.846,00 o valor pago pela jornada de 20 horas semanais.

Os professores também prepararam um ato para a tarde desta quinta-feira (24).

A greve de professores já se encontra na segunda semana, negociações ocorrem diariamente e as partes ainda não chegaram a um acordo, em data anterior a Câmara de Vereador passou a intermediar as negociações em busca de uma resolução do impasse.

Greve de professores começou em fevereiro

Em nota, a prefeitura divulgou informou ter elaborado documento se comprometendo em criar um Projeto de Lei, ainda em 2022, para que o município chegue ao valor de R$ 3.846,00 para a jornada de 20 horas por semana.

Segundo a administração a proposta foi feita após pedido dos dirigentes do Simted. A greve dos professores começou no dia 14 de fevereiro.

No ofício nº 0834/Segov/2022, assinado pelo prefeito Alan Guedes, secretário de Governo, Henrique Sartori, secretário de Fazenda, Everson Cordeiro e secretária de Educação, Ana Paula Benitez Fernandes, também foi formalizada uma agenda com 10 reuniões, entre prefeitura e sindicato, nos meses de março, abril, maio e junho.

Ainda segundo a prefeitura, enquanto constrói o projeto de 20 horas, a proposta oficial da prefeitura prevê um reajuste de 18,8% durante o ano de 2022. Segundo a administração, do ponto de vista fiscal e financeiro é possível chegar a esse percentual, atingindo assim o piso nacional de 40 horas.

“Com o Piso Nacional para 40 horas garantido em 2022, nossa missão agora é construir o Piso de 20 horas para os professores”, disse o secretário de Governo, Henrique Sartori.

A portaria que estabeleceu o valor do Piso Salarial Profissional Nacional para os Profissionais do Magistério Público da Educação Básica foi assinada pelo Presidente da República, Jair Bolsonaro em fevereiro deste ano.

O piso da categoria para 2022 passou a ser de R$ 3.845,63.

Veja também

Nova identidade vem com um QR Code que pode ser lido por qualquer dispositivo apropriado

Últimas notícias