Parte de árvore despenca com chuva e interdita rua da linha de ônibus na Vila Almeida

Durante a tempestade, árvores caíram em várias regiões de Campo Grande
| 16/05/2022
- 10:56
Árvore interdita cruzamento na Vila Almeida, em Campo Grande
Árvore interdita cruzamento na Vila Almeida, em Campo Grande. | Foto: Marcos Ermínio/ Jornal Midiamax

Parte de uma árvore, da espécie Ficus, caiu e interditou o cruzamento das ruas Américo Brasiliense e Yokohama, na , em Campo Grande. A queda do galho aconteceu durante a tempestade de sábado (14) e permanece no local até o momento, nesta segunda-feira (16).

Embora seja apenas uma parte da árvore, que tem aproximadamente 20 metros, o galho é tão grande que bloqueou a rua e impede a passagem de veículos. A rua, inclusive, é por onde passa a linha de ônibus do bairro. 

Árvore interdita cruzamento na Vila Almeida, em Campo Grande
Galho interdita a rua na Vila Almeida. Foto: Marcos Ermínio/ Jornal Midiamax

Além de interditar a rua, a queda da árvore arrancou fios de um poste. No local há três árvores de grande porte da mesma espécie. 

A empresária Salete Dias, que possui uma loja no local, diz que a ventania foi muito forte. Ela costuma fechar a loja às 18 horas, mas por conta da tempestade, fechou mais cedo naquele dia. Depois, ficou sabendo da queda da árvore, próximo ao seu comércio.  

Outro empresário da rua, Marcos Duailibi, conta que a árvore havia sido podada há pouco tempo e que isso pode ter colaborado para a queda de parte da árvore. “A chuva foi muito forte e a árvore caiu durante o temporal. Há alguns dias, a Energisa tinha feito a poda e pode ter ficado descompensada”. 

Temporal 

O temporal que caiu em Campo Grande e outras cidades do de Mato Grosso do Sul, no sábado (14), deixou destruição e problemas por onde passou: bairros sem luz, estrutura danificada, quedas de árvores e alagamentos. Em Campo Grande, segundo o meteorologista Natálio Abrahão, foram 1.811 quedas de raios registradas na Capital em um intervalo de 40 minutos.

Conforme informado pelo Corpo de Bombeiros, por volta de 19h30, a corporação estava com 13 chamadas de queda de árvores para serem atendidas. São árvores e galhos em vias públicas e em cima de carros e residências.

Porém, de acordo com o apurado pelo Jornal Midiamax, foram mais de 20 ocorrências desse tipo atendidas. A chuva intensa com vento forte e raios já estava prevista por alerta do Inmet (Instituto Nacional de Meteorologia).

Veja também

Em um dia de alívio no mercado financeiro, a bolsa de valores subiu mais de...

Últimas notícias