Temporal que caiu em Campo Grande e outras cidades do interior de Mato Grosso do Sul deixou destruição e problemas por onde passou: bairros sem luz, estrutura danificadas, quedas de árvores e alagamentos.

Em Campo Grande, segundo o meteorologista Natálio Abrahão, foram 1.811 quedas de raios registradas na Capital em um intervalo 40 minutos. Raios causavam clarão no céu.

Conforme informado pelo , por volta de 19h30, a corporação estava com 13 chamadas de queda de árvores para serem atendidas. São árvores e galhos em vias públicas e em cima de carro e residências.

Porém, de acordo com o apurado pelo Jornal Midiamax, foram mais de 20 ocorrências desse tipo atendidas. A intensa com vento forte e raios já estava previsto por alerta do Inmet (Instituto Nacional de Meteorologia).

Na região central da Capital o vento faz árvores balançarem e raios causam grandes estrondos. Conforme o meteorologista, foram registrados ventos de 73,3 km/h.

Já na região do Paulo Coelho Machado a água da chuva começou a tomar conta da avenida Cafezais. Na região do Comper Ipê a chuva também é intensa e com vento forte.

Leitores do Jornal Midiamax relataram nos bairros Center Park, Maria Aparecida Pedrossian, Tiradentes e Jardim Noroeste. No Center Park, há fios de energia caídos no asfalto.

Alerta de chuva

No alerta, o Inmet marcou cidades de Mato Grosso do Sul com possibilidades de granizo neste sábado (14). Conforme o Instituto, a chuva pode atingir até 30 milímetros por hora. No final do dia, pode ter acumulado de até 50 milímetros.

O aviso ainda aponta ventos intensos de até 60 km/h. Apesar da possibilidade de tempestades, é baixo o risco de corte de energia elétrica, estragos em plantações, queda de galhos de árvores e de alagamentos. Também foram registrados temporais com estragos em Miranda e .

Saiba Mais