MS confirma mais duas mortes por H3N2, entre elas criança de 3 anos de Campo Grande

Mãe da menina denunciou morte à polícia após levar filha 2 vezes em UPA
| 16/01/2022
- 17:26
Caso aconteceu na UPA do Coronel Antonino
Morte de criança aconteceu na UPA do Coronel Antonino - (Arquivo, Midiamax)

Neste domingo (16), foram confirmadas mais duas mortes pela H3N2 em Mato Grosso do Sul, uma delas de uma menina de 3 anos, em Campo Grande. A outra vítima foi identificada como uma mulher de 36 anos, moradora em Aquidauana.

Conforme divulgado pela SES (Secretaria de Estado de Saúde), as duas mortes foram registradas no dia 13 e a causa agora confirmada, de H3N2. Ao todo, em Campo Grande 57 pessoas foram hospitalizadas pela doença e, no Estado, chegam a 237 casos de internações por Influenza.

Ainda de acordo com a SES, a taxa de letalidade é de 10,1%, considerando uma média de 9 novos casos por semana.

Morte na UPA

A princípio, conforme repassado ao Midiamax, a menina de 3 anos teria morrido na UPA (Unidade de Pronto Atendimento) do Coronel Antonino. O caso chegou até a Polícia Civil, após a mãe levar a criança duas vezes na unidade com a menina passando mal.

A criança acabou sofrendo 5 paradas cardiorrespiratórias. O caso foi registrado pela (Delegacia Especializada de Proteção à Criança e ao Adolescente) como morte a esclarecer. Após a morte, o corpo da menina foi encaminhado para exame de necropsia.

Sintomas da criança

A mãe contou na Depca que, na última quarta-feira (12), a filha passou a reclamar de dores abdominais e a mulher levou a criança à unidade de saúde por volta das 15 horas. Foram feitos exames e ministrados medicamentos, mas na madrugada de quinta a menina voltou a passar mal.

A criança acabou falecendo após 5 paradas cardíacas.

Veja também

"Aquilo é de verdade?", questiona a moradora

Últimas notícias