A EMEI (Escola Municipal de Educação Infantil) Eleodes Estevan, da Avenida Afonso Pena, no Centro de Campo Grande, decidiu suspender as aulas desta terça-feira (21), devido aos atrasos de funcionários e alunos ocasionados pela falta do transporte coletivo. Cerca de 90% dos estudantes, professores e demais servidores da unidade dependem de ônibus para chegar ao local.

Uma funcionária, que preferiu não se identificar, disse que os funcionários que conseguiram chegar no horário foram de bicicleta, carro ou moto, entretanto, boa parte tentava corrida por carros de aplicativo ou carona. O ensino conta com 380 alunos, do grupo 1 ao 5, sendo os dois primeiros de período integral.

Para evitar desgaste, a direção optou por dispensar quem havia chego e suspender a aula nesta terça-feira. “Não foi programado, quando acordaram viram nos grupos de pais sobre a situação, alguns disseram que Uber estava dando R$ 72 e não tinha como trazer”, disse a servidora.

sem ônibus, aulas suspensas
Alunos e funcionários foram dispensados devido à falta de ônibus na cidade. (Foto: Henrique Arakaki/Midiamax)

Apenas uma escola foi afetada pela falta de ônibus

Em nota, a Semed (Secretaria Municipal de Educação) explicou que, até o momento, 205 das 206 unidades escolares da Reme (Rede Municipal de Ensino) estão em funcionamento normal nesta terça-feira (21).

“Apenas a EMEI Eleodes Estevan não teve condições de receber as crianças, por conta da ausência dos funcionários provocada pela greve dos motoristas do transporte coletivo. Em torno de 15% das crianças compareceram até a unidade, juntamente com os responsáveis que foram informados sobre o não funcionamento da Emei hoje. A SEMED solicita a compreensão da comunidade escolar e afirma o compromisso de todos os envolvidos na gestão das unidades para garantir o atendimento aos alunos”, informou.