Após 14 anos sem contato, família reencontra pai em MS após reportagem

Morador do Maranhão veio trabalhar no interior do Estado e acabou perdendo contato com filhos
| 21/01/2022
- 15:57
Filhos de Joaquim reunidos em aniversário.
Irmãos conseguiram falar com o pai após 14 anos sem contato. - (Foto: Divulgação/Leitor Midiamax)

A esperança de voltar a ouvir a voz do pai e saber notícias foi suprida após uma reportagem do Jornal Midiamax, onde uma família de Maranhão procurava pelo ‘seu’ Joaquim Nogueira, trabalhador de São Gabriel do Oeste, a 137 quilômetros de Campo Grande, e perdeu o contato há 14 anos.

A filha Lorena Viana, 31 anos, conta que tinha 17 quando o pai saiu da cidade natal em busca de emprego em Mato Grosso do Sul. De origem humilde, a família não tinha celulares para manter o contato. Mesmo anos longe do pai, ainda mantinha na memória o jeito brincalhão e alegre em casa.

“Eu estou muito feliz. Consegui falar com ele por ligação. Em 2008 era um período que a gente só utilizava orelhão, quando foi surgindo a tecnologia já não tínhamos mais o contato com o orelhão de lá, perdemos o contato”, disse.

Sem saber do pai, Lorena contou ao marido, Antônio Carlos, o desejo do reencontro em família. Foi então que o genro começou a investigar o paradeiro e descobriu pelo site do TER (Tribunal Regional Eleitoral), o último local em que o idoso votou.

“Tinha esperanças de que ele um dia voltaria, mas a cada ano que se passava sem notícias e ele não voltava era uma dor. Até que meu esposo abraçou a causa e começou a procurar pistas pela internet”.

O rapaz chegou entrar em contato com uma rádio do município, mas ainda não tinham o contato. A atual esposa do ‘seu’ Joaquim mostrou a reportagem, além de moradores que entraram em contato com a redação do Midiamax para facilitar o reencontro. Agora com 11 netos, o maranhense ainda tem muitas histórias e a saudade para acertar com os 6 filhos.

“Eu já consegui falar com a maioria dos meus filhos, só faltam dois. Era uma coisa que eu sempre sonhei, voltar a falar com eles. Agora é aproveitar o tempo perdido e colocar em dia tudo o que temos”, finalizou.

Veja também

Estudante assinalou a opção de ingresso por cotas, sem ter direito, e foi à Justiça para justificar que cometeu equívoco

Últimas notícias