Cotidiano

Greve dos médicos da Santa Casa será votada na sexta-feira, diz sindicato

Os 400 médicos que atuam na Santa Casa de Campo Grande irão se reunir na sexta-feira (12) para votar o indicativo de greve. Os profissionais estão com salários atrasados, segundo informou o Sinmed (Sindicato dos Médicos de Mato Grosso do Sul). O presidente da entidade, Marcelo Santana Silveira, confirmou que “será publicada uma convocação para […]

Gabriel Maymone Publicado em 12/01/2021, às 10h04 - Atualizado às 16h23

Médicos da Santa Casa podem definir greve na sexta-feira. (Foto: Divulgação)
Médicos da Santa Casa podem definir greve na sexta-feira. (Foto: Divulgação) - Médicos da Santa Casa podem definir greve na sexta-feira. (Foto: Divulgação)

Os 400 médicos que atuam na Santa Casa de Campo Grande irão se reunir na sexta-feira (12) para votar o indicativo de greve. Os profissionais estão com salários atrasados, segundo informou o Sinmed (Sindicato dos Médicos de Mato Grosso do Sul).

O presidente da entidade, Marcelo Santana Silveira, confirmou que “será publicada uma convocação para sexta-feira às 19h, com indicativo de paralisação”, pontuou.

Em nota, a Santa Casa confirmou que “estamos em aberto alguns pagamentos”. Então, a diretoria do hospital se reúne nesta terça-feira (12) para “tratar sobre o assunto dos pagamentos”, informa.

“Os colegas estão bem revoltados, são colegas que normalmente são CLT, tem um vínculo com a instituição. Bem revoltados de estarem com os vencimentos atrasados, são profissionais que geralmente aumentaram sua carga-horária lá na instituição. Está se cogitando manifestação, vai ter uma reunião na quarta-feira às 19 horas. A gente está tentando negociar para uma saída racional”, disse o presidente do Sinmed.

Histórico de atrasos

Em novembro do ano passado, médicos denunciaram atraso de quatro meses de salário no hospital. Os médicos então anunciaram greve e com isso, logo depois, o hospital recebeu um repasse de R$ 11 milhões do Estado para quitar os salários atrasados.

Ainda em dezembro do ano passado, no dia 22, demais funcionários também ameaçaram cruzar os braços devido ao atrasado do 13º salário. 24 horas depois o hospital anunciou o pagamento da folha salarial.

Jornal Midiamax