Cotidiano

Em mês que pandemia completa 1 ano em MS, Estado pode ter total de 730 mil doses de vacina

No mês em que Mato Grosso do Sul completará um ano desde que o primeiro caso de coronavírus foi confirmado, o Estado receberá total de meio milhão e meio de doses de vacina encaminhadas para imunização dos moradores. Até o mês de março, o Estado totalizará 730.499 doses de vacina contra a Covid-19, recebidas desde […]

Mariane Chianezi Publicado em 20/02/2021, às 10h34 - Atualizado em 21/02/2021, às 08h48

(Foto: Henrique Arakaki, Arquivo, Midiamax)
(Foto: Henrique Arakaki, Arquivo, Midiamax) - (Foto: Henrique Arakaki, Arquivo, Midiamax)

No mês em que Mato Grosso do Sul completará um ano desde que o primeiro caso de coronavírus foi confirmado, o Estado receberá total de meio milhão e meio de doses de vacina encaminhadas para imunização dos moradores. Até o mês de março, o Estado totalizará 730.499 doses de vacina contra a Covid-19, recebidas desde o mês de janeiro. 

Daqui a menos de um mês, completará um ano em que os moradores de Mato Grosso do Sul se chocavam ao ler nos noticiários a informação dos dois primeiros casos da doença que ‘atravessou’ continentes e se instaurava em terras pantaneiras. Em 14 de março de 2020, a SES (Secretaria Estadual de Saúde) confirmava, de uma vez, duas pessoas infectadas com a Covid-19 no Estado.

A notícia dos casos confirmados foi o suficiente para colocar a população toda em alerta para os cuidados com a prevenção do vírus, que de acordo com os levantamentos científicos durante a descoberta, atacava o sistema respiratório dos moradores infectados e poderia causar até a morte naqueles do grupo de risco.

Seis dias depois, a SES confirmou o primeiro caso do coronavírus no interior de MS, uma mulher que havia retornado de uma viagem para a Europa. Na ocasião, Campo Grande já havia confirmado 8 moradores com o vírus. A partir das confirmações que aconteciam dia após dia, muitas cidades de Mato Grosso do Sul passaram a tomar as providencias para evitar a proliferação do vírus, como o toque de recolher.

Diante da situação, o transporte público chegou a ser suspenso por 15 dias em Campo Grande, igrejas fecharam as portas e celebravam missas pela internet, eventos esportivos, como o Campeonato Sul-Mato-Grossense, foi suspenso, inclusive funerárias recomendavam velórios mais curtos, de 2 horas, para evitar aglomeração nas cerimônias.

Cenário um ano depois

Um ano depois, o mês de março também será o responsável por registrar outro acontecimento para o Estado: a soma das mais de 730 mil doses de vacina contra a doença que segue infectando os moradores. Os casos em MS ainda seguem em alta, registrando, até então, mais de 173 mil casos confirmados e mais de mil infectados em 24h.

Até o momento, MS recebeu 222.746 doses, em quatro carregamentos enviados pelo Ministério da Saúde. A primeira remessa chegou há mais de um mês, no dia 18 de janeiro, com um lote de 158,7 mil doses da vacina CoronaVac.

O segundo lote desembarcou no Estado em 24 de janeiro, com 22 mil doses da vacina AstraZeneca/Oxford. Já o terceiro lote chegou ao Estado em 25 de janeiro, em um reforço de mais 10,2 mil doses da Coronavac. A quarta remessa com 32 mil doses de vacina contra a Covid-19 foi entregue ao Governo do Estado no dia 7 de fevereiro.

Ainda neste mês, entre a sexta-feira e domingo (26 e 28), MS deve receber 91.196 doses da CoronaVac, quantidade referente a duas doses. E mais 1.848 doses da AstraZeneca/Oxford referentes a segunda dose. A expectativa agora é para março, onde deverão ser destinadas à MS mais 414.744 doses.

Em março, segundo a SES, está previsto para serem encaminhadas a MS 215.092 vacinas da CoronaVac para duas doses e 199.652 da AstraZeneca. Ao todo, até março, MS receberá 507.788 doses de vacinas.

Jornal Midiamax