Cotidiano

Dia 6, 7, 11 ou 12? Afinal, quando cai o quinto dia útil neste março de Carnaval?

Assim como a eterna dúvida se o Carnaval é ou não feriado nacional, também causa confusão nesta época do ano o cálculo do 5º dia útil, o último dia para pagamento de salário dos trabalhadores. Isso porque repartições públicas decretaram ponto facultativo e algumas empresas liberam os funcionários nos dias de festejo – o que […]

Guilherme Cavalcante Publicado em 28/02/2019, às 08h45 - Atualizado às 16h08

(Foto: Reprodução)
(Foto: Reprodução) - (Foto: Reprodução)

Assim como a eterna dúvida se o Carnaval é ou não feriado nacional, também causa confusão nesta época do ano o cálculo do 5º dia útil, o último dia para pagamento de salário dos trabalhadores.

Isso porque repartições públicas decretaram ponto facultativo e algumas empresas liberam os funcionários nos dias de festejo – o que confunde as pessoas se o Carnaval é considerado “dia útil”.

A partir daí, a celeuma se estabelece e muita gente se prepara para contar com o salário só nos dias 11 e 12 de março. A boa notícia é que, por não ser feriado nacional, o cálculo dos dias úteis permanece o mesmo em Mato Grosso do Sul.

Portanto, a resposta é simples: para as pessoas que prestam expediente aos sábados, o 5º dia útil será considerado na próxima quarta-feira, dia 6 de março, já que nestes casos o sábado é considerado dia útil.

Já para os trabalhadores que não atuam aos sábados, o próximo dia 2 de março não é necessariamente contabilizado como dia útil e, assim, o último dia para pagamento será no dia 7 de março.

Servidores estaduais e municipais de Campo Grande, no entanto, já poderão contar com os salários bem antes da data-limite. De acordo com o governo do Estado, os salários dos cerca de 70 mil servidores em atividade, inativos e pensionistas, totalizando R$ 460 milhões, estará disponível para saque já nesta sexta-feira (1º).

Já para os servidores municipais da Capital, o depósito dos salários ocorrerá na sexta, porém, disponibilizado no sábado (2), conforme anunciou a Sefin (Secretaria Municipal de Finanças e Planejamentos). A folha municipal gira em torno de R$ 100 milhões e contempla aproximadamente 24 mil servidores, entre os ativos, aposentados e pensionistas.

Jornal Midiamax