Cotidiano

Caminhada com ações de saúde alerta sobre câncer infantojuvenil em Campo Grande

Na manhã deste domingo (24), aconteceu a 5ª edição da Caminhada Passos que Salvam 2019, onde mais de 300 pessoas se mobilizaram sobre o câncer infantojuvenil. De acordo com a organização do evento, a ação, iniciativa do Hospital do Câncer de Barretos – situado na região sul de Campo Grande -, já mobilizou todo o […]

Ana Palma Publicado em 24/11/2019, às 11h07 - Atualizado às 16h33

(Foto: Leonardo de França, Jornal Midiamax)
(Foto: Leonardo de França, Jornal Midiamax) - (Foto: Leonardo de França, Jornal Midiamax)

Na manhã deste domingo (24), aconteceu a 5ª edição da Caminhada Passos que Salvam 2019, onde mais de 300 pessoas se mobilizaram sobre o câncer infantojuvenil.

De acordo com a organização do evento, a ação, iniciativa do Hospital do Câncer de Barretos – situado na região sul de Campo Grande -, já mobilizou todo o Brasil. Nesta data, cerca de 600 cidades realizaram ações em prol da causa.

Após a caminhada, que saiu da praça esportiva Belmar Fidalgo, foi até a Afonso Pena e teve retorno na praça, houve um encontro com ações como teste de glicemia, distribuição de água e frutas, além de brincadeiras para as crianças.

“Durante o evento vendemos um kit com camiseta, sacolinha e boné por R$ 35, onde toda a venda será revertida ao tratamento das crianças com câncer. Um simples ato que pode salvar vidas”, afirma a enfermeira Esthefani Uchoa, coordenadora de divulgação do Hospital.

O prefeito Marquinhos Trad (PSD) foi ao evento e ressaltou a importância de abordar esse assunto, que ainda é pouco valorizado. “Este é um ato de despertar da consciência sobre o câncer infanto-juvenil. Fala-se muito do câncer de próstata, câncer de mama e pouco do câncer que afeta as crianças. E a incidência, infelizmente, dessa doença no infanto-juvenil teve um crescente muito grande. A gente não tinha o hábito de fazer exames preventivos e o que estamos fazendo é esse alerta, qualquer sintoma deve se procurar imediatamente um médico para tentar debelar isso”, ressalta.

Sintomas

Dor de cabeça que não melhora após o uso de analgésico, acompanhada de vômito; mudanças rápidas ou demoradas no funcionamento intestinal; aumento dos olhos; perda significativa de peso; mudança de cor, número e tamanho de pintas, verrugas e sinais de pele; otite crônica acompanhada de dermatite seborreica. Em caso de sintomas, um médico deverá ser procurado.

Jornal Midiamax