VÍDEO: tempestade de areia com ventos a 64 km/h assusta moradores

Ventos fortes são causados pela chegada de uma frente fria
| 19/10/2017
- 20:22
VÍDEO: tempestade de areia com ventos a 64 km/h assusta moradores

Ventos fortes são causados pela chegada de uma frente fria

Fortes rajadas de vento atingiram Dourados, cidade a 225 quilômetros da Capital, no início da tarde desta quinta-feira (19). Conforme o meteorologista do Centro Meteorológico da Uniderp/Anhanguera, os ventos chegaram a 64km. A ventania levantou muita poeira e assustou alguns moradores.

A moradora Teresa Edenir contou que os ventos a deixaram preocupada após a fiação da rua faiscar ao ser atingida pelo vento. “Assustou porque atingiu a fiação e parecia que ia ser bem mais forte”, contou.

Apesar do susto, a moradora contou que o não durou muito, tendo início por volta de 12:50. “Graças à Deus, ela passou rápido”. Mesmo com os ventos fortes, o bairro não ficou sem luz.

Conforme o meteorologista Natálio Abrahão, do Centro Meteorológico da Uniderp/Anhanguera, os ventos na cidade chegaram a 64 km/h, o que caracteriza como um vendaval, quando os ventos passam dos 30 km/h.

Segundo o Abrahão, o fenômeno é causado pela aproximação de uma frente fria. “A dianteira da frente fria tem variações de temperatura, o que provoca variações na velocidade do vento. Como não tem chuva, o solo está seco e o vento levantou”, explicou.

VÍDEO: tempestade de areia com ventos a 64 km/h assusta moradores

De acordo com o meteorologista, o sul, sudoeste e sudeste está tendo variações por conta da chegada da frente fria. Algumas cidades como Amambai, já estariam tendo chuvas fortes.

WhatsApp: fale com os jornalistas do Midiamax

O leitor enviou as imagens ao WhatsApp do Jornal Midiamax no número (67) 99207-4330. O canal de comunicação serve para os leitores falarem com os jornalistas. Flagrantes inusitados, denúncias, reclamações e sugestões podem ser enviados com total sigilo garantido pela lei.

Veja também

O Banco do Brasil (BB) voltou a bater recorde semestral de lucro. De janeiro a...

Últimas notícias