Segundo secretários, estado de saúde de piloto não era considerado grave

Em vez de ser encaminhado para a Santa Casa, piloto foi levado para UPA 
| 25/05/2015
- 02:38
Segundo secretários, estado de saúde de piloto não era considerado grave

Em vez de ser encaminhado para a Santa Casa, piloto foi levado para UPA 

O piloto da aeronave Osmar Fratini foi encaminhado para a UPA (Unidade de Pronto Atendimento) Universitário, em Campo Grande, pois o quadro clínico dele não exigia que ele fosse atendido na Santa Casa, afirmaram os secretários municipal e estadual de Saúde, Jamal Salem e Nelson Tavares.

A pedido do governador do Estado, Reinaldo Azambuja (PSDB) e da família Huck, o secretário de Estado de Saúde foi até a UPA (Unidade de Pronto Atendimento) buscar o piloto e o levou para a Santa Casa, já que os demais ocupantes da aeronave eram atendidos na instituição.

A esposa de Osmar, Lucilene Vasques, disse ao Jornal Midiamax, que o atendimento na unidade demorou pelo menos três horas. Ela chegou a ligar para Nelson Tavares, mas nenhuma ambulância foi buscar, até que o próprio secretário chegou ao local, por volta das 16 horas.

Segundo os dois secretários, Osmar não era paciente que demandava transferência para a Casa, em virtude dos poucos ferimentos que tinha. Ele sofreu um corte na cabeça, mas está consciente e orientado.

A remoção até a Santa Casa ocorreu pelo pedido da família do piloto e de Luciano Huck, afirma. “Coloquei ele no meu carro, ele estava tranquilo, o corte não era profundo, mas a família estava ansiosa, o que é normal”.

Os titulares negam que o atendimento na unidade tenha demorado. “Ele foi medicado imediatamente quando deu entrada, por se tratar de uma emergência, e depois ficou em repouso”, disse o secretário municipal, Jamal Salem. Tavares, por sua vez, disse não saber se houve demora, mas diz acreditar que não, pois quando chegou Osmar já estava medicado. “Quando cheguei ele já estava bem tratado, em um leito, com soro, dentro da emergência”.

Veja também

Os pontos de vacinação estão distribuídos entre unidades de saúde, shoppings e um ginásio

Últimas notícias