Cotidiano

Chuva forte e ventos de até 80 Km/h derrubam árvores e destelham casas em Campo Grande

A chuva rápida que atingiu a Capital na tarde de hoje, com ventos de até 80 km/h, derrubou árvores e destelhou casas. Carros também acabaram sendo atingidos pela queda de árvores

Arquivo Publicado em 10/02/2014, às 20h10

None
1124675469.jpg

A chuva rápida que atingiu a Capital na tarde de hoje, com ventos de até 80 km/h, derrubou árvores e destelhou casas. Carros também acabaram sendo atingidos pela queda de árvores

A chuva que atingiu Campo Grande na tarde desta segunda-feira (10) causou estragos. Foram registradas quedas de árvores e destelhamentos de casas e estabelecimentos comerciais. De acordo com o Corpo de Bombeiros, os ventos atingiram 80Km/h na região do bairro Jardim Bela Visra.

Na rua Antonio da Silva Vendas, um ipê rosa com mais de dez anos de idade caiu no Centro Educacional Professor  Ezequiel Ferreira Lima. A árvore atingiu dois carros, um Fiat Uno e um fusca. Além de atingir os carros, a árvore ainda derrubou um poste de telefonia e um orelhão.

Segundo a diretora da escola, Rosimeire Ribeiro, desde que o centro educacional foi instalado, a árvore já existia e foi preservada.  “Aparentemente estava sadia por fora. Agora que esta quebrada, dá para ver que estava podre por dentro”, disse.

A queda da árvore pegou de surpresa a dona do fusca, Maria Campagna, 52 anos. Ela disse que estava em aula no momento. Aparentemente o veiculo dela não ficou muito destruído.  O veículo Uno também pertence a um estudante. Segundo a diretora da escola, ele relatou que não possui seguro.

Ainda no mesmo bairro, um condomínio teve casas destelhadas. Na avenida Rodolfo José Pinho, uma árvore de grande porte caiu em cima de uma casa e derrubou os fios de alta tensão.  Já na avenida Joaquim Murtinho, uma concessionária foi destelhada com os ventos fortes. No cruzamento das ruas Eduardo Elias Zahran, a ventania torceu a estrutura de um semáforo. A Agetran foi acionada e fez os reparos iniciais para garantir a funcionamento.

Jornal Midiamax