Chuva dá trégua e obra na Ricardo Brandão é acelerada

Em Brasília, o prefeito Nelson Trad Filho está se reunindo com os ministros Geddel Vieira Lima, da Integração Nacional, e Alexandre Padilha, das Relações Institucionais, em busca de R$ 31 mi para a recuperação dos estragos
| 04/03/2010
- 18:30
Chuva dá trégua e obra na Ricardo Brandão é acelerada

Em Brasília, o prefeito Nelson Trad Filho está se reunindo com os ministros Geddel Vieira Lima, da Integração Nacional, e Alexandre Padilha, das Relações Institucionais, em busca de R$ 31 mi para a recuperação dos estragos

Depois da ter castigado a Capital nos últimos três meses e provocado diversos estragos, como os do último sábado, que levaram o prefeito Nelson Trad Filho a declarar “situação de emergência”, essa semana, veio a trégua e a obra de recuperação da avenida Ricardo Brandão, a principal atingida pela última chuva, está sendo realizada sem interrupções. 

Enquanto as obras continuam aqui na Capital, o prefeito Nelson Trad Filho, em Brasília, está se reunindo com os ministros Geddel Vieira Lima, da Integração Nacional, e das Relações Institucionais, Alexandre Padilha. O prefeito, após decretar situação de emergência na Capital, pretende solicitar R$ 32 milhões para a recuperação das Avenidas Nelly Martins, Ricardo Brandão, Fernando Corrêa da Costa e Rua Joaquim Murtinho. que foram seriamente afetadas e são vias de intensa mobilidade urbana e de grande fluxo de veículos automotores.

Hoje, operários e máquinas estão trabalhando em serviços de terraplanagem para que, após isso, o asfalto possa ser reconstruído e o trânsito liberado. De acordo com o presidente da Agetran, Rudel Trindade, a previsão é de que a avenida seja liberada até quinta-feira da semana que vem, apesar que os operários que trabalham no local acreditam que esse prazo possa ser diminuído.

Enquanto a via permanece interditada, os trabalhos no residencial Cachoeirinha, que teve parte da sua área afetada pela chuva do último sábado, também continuam. No residencial, está sendo construída uma rampa e o escalonamento do barranco para que não haja mais desmoronamentos. Segundo a moradora do residencial, Eliane Correa, quatro apartamentos do bloco J já foram desocupados pelos moradores.

De acordo com ela, a situação do prédio continua do mesmo jeito e ela agradece que a chuva deu uma trégua, já que poderia haver o pior. “Ainda bem que a chuva parou e deu uma trégua, eles estão fazendo as obras para que não desmorone mais”, afirmou a moradora.

Veja também

A Funtrab (Fundação do Trabalho de Mato Grosso do Sul) oferece 1.190 vagas de emprego...

Últimas notícias