Nesta quarta-feira (23), uma mulher pernambucana foi alvo de após não fazer o uso da máscara em um local público que ainda é obrigatório no estado. Nas redes sociais, a mulher foi mostrar o modo que utilizou para que aquela ação fosse possível, e incentivou os seus seguidores a fazer o mesmo: “Como eu nunca pensei nisso, façam e me marquem”, escreveu ela.

No vídeo, a mulher anda pelo shopping da cidade sem usar máscara. Ela explica que quando foi abordada pelos seguranças que questionaram a ausência do acessório, rebateu dizendo ser autista. Mais tarde, ela foi abordada novamente em uma loja de roupas, e disse mais uma vez que não podia usar a máscara. “Depois fui na C&A com uma amiga minha, aí o segurança fez a mesma coisa: ‘Moça, a máscara'. Aí, eu disse: ‘Eu sou autista, posso não'”, afirmou ela, na publicação. No final do vídeo a mulher acrescenta “tá todo mundo doido a gente se faz de doido também”.

A publicação causou revolta nas redes sociais, Nathasha Borges teve sua conta denunciada e em seguida suspensa no . O caso chegou à Polícia Civil da capital, que abriu uma investigação.

Autistas e as máscaras

De acordo com o § 7º do Art. 3º da 13.979/2020, ficam de fora “pessoas com Transtorno do Espectro Autista (TEA), com deficiência intelectual, com deficiências sensoriais ou quais outras deficiências que as impeçam de fazer o uso adequado de máscara de proteção fácil, conforme declaração médica, que poderá ser obtida por meio digital”. Crianças com menos de três anos de idade também estão dispensadas do uso.

Contra as máscaras desde o início da pandemia

Conforme a apuração do site Uol, em seu perfil no Instagram, Nathasha Borges já havia manifestado sua insatisfação com as medidas de prevenção e combate à pandemia da Covid-19. Em um post do dia 11 de janeiro, ela se queixa de ter sido barrada no por não ter tomado as duas doses da vacina. Em um post mais antigo, datado de 30 de dezembro de 2020, ela também relaciona o uso da máscara com um animal. “Na minha casa, você só entra sem fucinheira”, postou ela.

Confira o vídeo: