A rede de lojas Havan negou que o empresário Luciano Hang esteja financiando as manifestações de caminhoneiros em rodovias do Brasil contestando o resultado da eleição presidencial. Desde a noite de domingo (30), estradas foram fechadas em mais de dez estados, incluindo Mato Grosso do Sul.

Em Palhoça (SC), a BR-101 foi fechada em frente a uma unidade. Em Nova Santa Rita (RS), uma carreta da Havan se juntou ao protesto.

No comunicado, a Havan esclarece que são falsas as informações que circulam nas redes sociais de que Hang se envolveu com o movimento. As manifestações em frente às lojas seriam espontâneas sem vínculo com a rede e o empresário.

Leia a íntegra da nota da Havan:

Diante de tudo que tem acontecido, o empresário Luciano Hang esclarece que são falsos os boatos, fotos, áudios e vídeos que circulam nas redes sociais de que ele está envolvido, se manifestando ou patrocinando movimentos de paralisação de estradas ou rodovias. 

Manifestações em frente às megalojas estão sendo organizadas de forma espontânea, sem qualquer vínculo com a Havan ou com o empresário. Desejamos o melhor para o Brasil e para todos os brasileiros.