Após mais de 48 horas de manifestações pelo país após o resultado das eleições, no dia 30 de outubro, rodovias de Mato Grosso do Sul começaram a ser liberadas no fim dessa terça-feira (1º). Na manhã desta quarta-feira (2), segundo a PRF (Polícia Rodoviária Federal), duas rodovias continuam interditadas.

De acordo com informações da PRF, a rodovia interditada por manifestantes é a BR-267, no km 364, em Maracaju, com interdição parcial, com trânsito impedido para veículos de carga. Outra rodovia interditada é BR-163 em Dourados, no km-256, com trânsito impedido para veículos de carga.

Até o começo da noite de ontem estava ainda bloqueada a BR-267, em Nova Andradina. Mas, nesta manhã a rodovia já havia sido liberada, com pontos de concentração.

Outros pontos das rodovias BR-163, BR-060, BR-262, BR-158, BR-376, estão todas com trânsito livre, mas com pontos de concentração de manifestantes.

Já a última atualização da Sejusp (Secretaria de Estado de Justiça e Segurança Pública) sobre as rodovias estaduais ocorreu às 17 horas, de terça-feira (1º). Até então, eram 21 estradas estaduais fechadas.

Governo disse que PM vai liberar rodovias

O Governo de Mato Grosso do Sul anunciou na tarde desta terça-feira (1º) que adotará as medidas necessárias para cumprir a decisão do ministro Alexandre de Moraes do STF (Supremo Tribunal Federal) para desobstruir os bloqueios nas rodovias do Estado e também em frente ao CMO (Comando Militar do Oeste), onde há grupos em Campo Grande.

Ainda conforme a Sejusp (Secretaria de Justiça e Segurança Pública), na primeira fase da operação, a Polícia Militar atuará para o cumprimento da decisão nas vias estaduais, e depois, poderá apoiar a Polícia Rodoviária Federal nas rodovias federais.

“A ação obedecerá todos os protocolos operacionais exigidos, sobretudo o esgotamento da negociação para a saída voluntária dos manifestantes”, diz a nota.

A secretaria ainda disponibilizará, se necessário, apoio do Corpo de Bombeiros à PRF para auxiliar nas ações onde for preciso sua atuação.