Brasil

Polícia do RJ prende repórter considerada uma das maiores criminosas de SP

Segundo investigação, Luana era 'pombo-correio' em organização criminosa

Guilherme Cavalcante Publicado em 05/07/2017, às 14h35

None

Segundo investigação, Luana era ‘pombo-correio’ em organização criminosa

Foi presa na manhã desta terça-feira (4) a jornalista e advogada Luana Almeida Domingos, de 32 anos, conhecida como Luana Don, acusada de integrar uma organização criminosa em São Paulo. Ela foi presa em Ilhabela, no litoral paulista, em uma ação em conjunto entre a Desarme (Delegacia Especializada em Armas, Munições e Explosivos) do RJ e a Polícia Civil de São Paulo.

De acordo com as investigações, Luana Don era responsável por passar informações dos líderes do Primeiro Comando da Capital (PCC), ou seja, atuava como ‘pombo-correio’. Ela também integraria uma organização criminosa conhecida como ‘Sintonia dos gravatas’, responsável por transmitir as ordens da cúpula da organização criminosa em SP para atuação do grupo no Rio de Janeiro.

Polícia do RJ prende repórter considerada uma das maiores criminosas de SP

Com corpo escultural e adepta das redes sociais, Luana chegou a atuar como repórter da Rede TV!, em São Paulo, entre 2012 e 2015. Segundo a polícia, também é possível que a jornalista estivesse passando informações da facção para uma célula no Rio de Janeiro.

Jornal Midiamax