Brasil

Justiça Eleitoral já recebeu mais de 61 mil denúncias de irregularidades em campanha

Em MS, foram mais de mil casos

Midiamax Publicado em 24/10/2016, às 22h35

None
ardal.jpeg

Em MS, foram mais de mil casos

A seis dias do segundo turno das Eleições Municipais de 2016, o TSE (Tribunal Superior Eleitoral) (TSE) recebeu até agora 61.961 registros de irregularidades pelo aplicativo Pardal. A ferramenta permite que os eleitores de todo país façam denúncias de propaganda eleitoral irregular, tanto nas ruas como na internet e em veículos de comunicação. Em Mato Grosso do Sul, somente através do Web Denúncia, foram protocoladas 1065 denúncias.

De acordo com TRE-MS (Tribunal Regional Eleitoral de Mato Grosso do Sul), das denúncias feitas no Estado, a maior parte diz respeito a compra de votos (300) e propaganda irregular por meio de mensagens eletrônicas (261). Das 1065, 370 são de Campo Grande. Neste número, ainda não estão computados votos do aplicativo de celular. 

Pardal

O Pardal foi desenvolvido pelo TSE em parceria com Tribunais Regionais Eleitorais do Espírito Santo e Paraíba. Do total de de 61 mil denúncias em todo País, mais de 29 mil foram denúncias sobre irregularidades em propagandas eleitorais e 10.636 a respeito de crimes eleitorais. Quanto às acusações relativas à compra de votos, o aplicativo recebeu mais de 7 mil.

De acordo com o levantamento do TSE, São Paulo é recordista de denúncias pelo aplicativo Pardal, com um total de 12.961 registros. A explicação passa pelo fato do estado ser mais populoso, ter o maior número de eleitores e também de candidatos. Em segundo lugar apareceu o estado da Paraíba, com 5.662 registros de denúncias e em terceiro Pernambuco, com 5.416.

Qualquer cidadão pode delatar irregularidades praticadas por candidatos e partidos políticos. Elas são feitas pelo próprio aplicativo, com o envio de fotos, vídeos ou áudios que comprovem indícios de crime. O material é encaminhado automaticamente para análise do MPE (Ministério Público Eleitoral), que avalia a consistência das informações recebidas e pode formalizar denúncias aos juízes eleitorais de cada localidade.

O aplicativo Pardal pode ser baixado a partir nas lojas on-line para dispositivos móveis (celulares e tablets). Clique aqui e confira a lista com os aplicativos disponibilizados pela Justiça Eleitoral para as eleições 2016.

Jornal Midiamax