O número de infrações de trânsito por iluminação defeituosa em mais do que quadruplicou entre 2020 e 2023. Segundo o (Departamento de Trânsito de Mato Grosso do Sul), em 2020 o número de registros foi de 1.303 infrações, já em 2023, o índice atingiu a marca de 5.626. O número do ano passado representa um aumento de 331,7% no Estado.

Entre este período, 2023 também foi o ano com maior número de infrações se comparado com 2021 (2.682) e 2022 (3.655 registros). O aumento gradual registrado está relacionado com o aumento da frota de veículos em Mato Grosso do Sul, que subiu de 1,70 milhão em 2020 para 1,89 milhão de veículos no Estado em 2023 (+10.89%.), segundo levantamento do Ministério dos Transportes.

Como fazer a manutenção dos faróis

A manutenção dos faróis do seu carro, para chegar o mais próximo possível da condição de novos, aumenta a segurança na e a dos outros condutores. Além disso, o cuidado com a peça também melhora a aparência geral do veículo, o que aumenta seu valor de mercado e proporciona uma aparência mais bonita e rejuvenescida. O Jornal Midiamax entrou em contato com oficinas de para entender como funciona a restauração e apurar o valor do procedimento.

O proprietário da Lava-Tec Estética Automotiva, João Manoel de Andrade, explica que no mercado existem dois tipos de polimento de faróis, um para quem deseja apenas clarear a peça e outro para quem deseja fazer a restauração completa do farol.

“Nós temos duas modalidades de polimento de farol: o convencional, que é para aquelas pessoas que chegam aqui só para dar uma clareada e dar um brilho, e tem o polimento técnico de farol. Neste, se utilizam técnicas específicas para restauração completa, onde, além de remover amarelamentos e dar brilho, ele também remove rachaduras e microfissuras, e depois faz o envernizamento da peça”, explica.

Farol envelhecido gera multa?

Segundo o Detran-MS, farol envelhecido ou opaco não é considerado como infração de trânsito e, por isso, não gera multa, apesar de não ser recomendado. Ainda segundo o departamento de trânsito, existem dois casos onde problemas no farol podem gerar multas: conduzir com lâmpadas queimadas e farol desregulado.

A infração por andar com farol queimado infringe o inciso XXII do art. 230 do CTB (Código de Trânsito Brasileiro), e as penalidades são:

  • Multa média de R$ 130,16;
  • 4 pontos somados à CNH.

Já andar com o farol desregulado ou com o facho de luz alta é considerado como infração grave, e as penalidades são maiores:

  • Multa média de R$ 195,23;
  • Medida administrativa e retenção do veículo para regularização;
  • 5 pontos somados à CNH.

Preços em Campo Grande

Na Capital, os serviços de restauração de farol podem variar entre R$ 150 e R$ 350, em média. Segundo João Manoel de Andrade, proprietário da Lava-Tec Estética Automotiva, existem dois tipos de polimento da peça: o simples e o técnico.

“O polimento simples, apenas para clarear e dar um brilho, a partir de 150 reais você já consegue pagar. Já o polimento técnico, custa a partir de 250 reais, dependendo do carro e do farol. Na média, o serviço fica na faixa de 350 reais”, explica João.