Brasileira Marina Martini concilia trabalho com primeiros passos em cinema na Austrália

Marina Martini Tomagnini, sonhadora e positiva, sempre foi diferente das meninas da sua idade. Enquanto as outras crianças sonhavam se tornar professoras, médicas, advogadas, ela queria ser artista e viver no mundo da arte e da imaginação
| 04/05/2022
- 11:29
Brasileira Marina Martini concilia trabalho com primeiros passos em cinema na Austrália

Em seus pensamentos trocava de lugar com Dorinha, personagem do mundo de Oz, partindo para viver aventuras, transportada por um ciclone. Ficava horas em seus devaneios na companhia do homem de lata, do cabeça de abóbora, do espantalho e do leão medroso. Chegava acreditar que era a própria Alice viajando para o país das maravilhas. Se naquela época já tivesse inscrita em alguma rede social, certamente postaria assuntos sobre o fantástico universo do .

“Sempre fui muito ligada ao mundo da arte. Quando criança tinha facilidade para música, dança e sempre gostei de atuar. Meu primeiro grande papel foi a Bela, da história da Bela e a Fera no teatro da escola. Pode parecer clichê, mas atuar sempre foi meu sonho desde pequena. Quando brincava sozinha eu me transportava para dentro dos filmes e todos os amigos e primos que brincavam comigo eram forçados a também participar de filmes e peças de teatro que eu mesma inventava”, conta Marina, que às vezes se pega rindo sozinha quando recorda dos fatos do passado.

A menina foi crescendo, mas não perdeu o espírito sonhador e a vontade de brincar de estrela de cinema. Continuava pegando carona no ciclone que fazia o transporte para o mundo de Oz, passatempo de horas e horas ligada nas telas de cinema ou da televisão. “Minha parte favorita nos filmes sempre foi assistir ao ‘behind the scenes, por trás das cenas, para poder observar como o elenco e a equipe trabalhavam juntos e a preparação dos atores para as personagens. Cheguei até chorar umas vezes de tanto que queria participar desse mundo”, completa Marina.

Certa vez, quando fazia intercâmbio na Nova Zelândia, na época com 16 anos, acabou perdendo o voo de escala na Inglaterra. Viajando pela primeira vez sozinha e perdida em um dos maiores aeroportos do mundo, parecia até que estava vivendo dentro de um roteiro de filme de cinema. Ao ligar desesperada para a mãe, recebeu o conselho para fingir que estava em um filme e entrar no clima. A estratégia acabou funcionando. A aventura da menina perdida no aeroporto de Heathrow foi uma das experiências mais divertidas da vida de Marina.

publi288 1 - Brasileira Marina Martini concilia trabalho com primeiros passos em cinema na Austrália

Marina conta que gosta de coisas seguras sempre dando preferência para a estabilidade e essa característica do seu lado “pé no chão” vive em um eterno conflito com seu lado artista. Na maioria das vezes o lado “pé no chão” saiu vencedor no decorrer da sua trajetória. Sonhava fazer faculdade de cinema, mas pelo medo de não construir uma carreira estável acabou optando por

Publicidade e Propaganda desenvolvendo uma carreira sólida no mundo da tecnologia e produtos digitais.

Apesar de ter nascido na cidade de Belo Horizonte, Marina Martini, nunca morou no estado de Minas Gerais. Viveu no Rio de Janeiro até os cinco anos de idade e depois em até 2013, ano que mudou para a Austrália.

“Eu mudei para a Austrália em 2013 com meu namorado e hoje marido, Luigi. Não aguentava mais a vida corrida de São Paulo e quando ele conseguiu uma vaga na empresa que trabalhava aqui na Austrália, resolvemos tentar uma vida nova. Me adaptei na hora. O povo aqui é muito tranquilo, temos segurança e qualidade de vida em um lugar ideal para formar uma familia “desacelerando” um pouco as correrias do mundo. Aqui tudo funciona, é limpo e existe ordem. A única coisa ruim é que o comércio fecha cedo, mas acostumamos rápido. Eu, como boa taurina, morria de medo da mudança, mas abracei tudo para ser menos workaholic. Continuei trabalhando bastante na construção de uma carreira sólida na área de tecnologia e produtos digitais. Hoje eu sou tipo general manager de uma empresa muito conhecida daqui que desenha e desenvolve produtos digitais. Meu foco continuou na minha carreira, mas não deixei o sonho de ser atriz de lado. Dois anos atrás resolvi arriscar na carreira de atriz nas minhas horas vagas e posso dizer que vem dando certo”, encerra Marina Martini.

Para acompanhar mais sobre seu trabalho e seu dia a dia basta seguir suas redes sociais.

Instagram: https://www.instagram.com/marinamartini

Tiktok: https://www.tiktok.com/@martinimarina?lang=en

https://www.marinamartini.me/actress

https://www.marinamartini.me/commercial-model

https://www.imdb.com/name/nm12509439/

*Esta é uma página de autoria de VARIEDADES ASSESSORIA JC MKT e não faz parte do conteúdo jornalístico do MIDIAMAX

Veja também

Seminário apresentará iniciativas inovadoras, inspiradoras e proposições de caminhos para ações de turismo responsável na região pantaneira

Últimas notícias