Política / Transparência

Pela 2ª vez, Justiça remarca interrogatório de envolvidos em fase da Lama Asfáltica

Decisão que atende pedido da defesa foi divulgado nesta segunda-feira

Mayara Bueno Publicado em 04/10/2021, às 09h16 - Atualizado às 09h25

Justiça Federal, em Campo Grande
Justiça Federal, em Campo Grande - (Foto: Arquivo)

A 3ª Vara Federal remarcou, pela segunda vez em uma semana, para 26 e 27 de janeiro de 2022, às 14h de Mato Grosso do Sul, interrogatório de acusados em processo no âmbito da Lama Asfáltica, conforme decisão divulgada no Diário Oficial desta segunda-feira (4). A justificativa para nova data é 'requerimento formulado pela defesa'.

Estão relacionados para depoimento Renata Amorim, Ana Lúcia Amorim e Ana Paula Amorim Dolzan, no dia 26, além de João Alberto Krampe Amorim dos Santos e Elza Cristina Araujo dos Santos, no dia 27, de acordo com despacho do juiz Bruno Cezar da Cunha Teixeira. Na decisão de quinta-feira (30), os interrogatórios tinham sido marcados para dezembro 'para adequação de pauta'.

Ação movida pelo MPF (Ministério Público Federal) apura suposta lavagem de dinheiro e ocultação de bens. Os nomes relacionados no despacho de hoje aparecem na segunda fase da Operação Lama Asfáltica, em 2016, quando foi deflagrada fase chamada Fazendas de Lama.

Nesta segunda fase, o trabalho investigou a aquisição de propriedades rurais por meio de desvios de recursos públicos de contratos de obras, fraudes em licitações e recebimento de propinas. Os contratos sob investigação envolvem mais de R$ 2 bilhões.

A organização criminosa investigada atua no ramo de pavimentação de rodovias, construções, prestação de serviços nas áreas de informática e gráfica. Foram cumpridos 28 mandados de busca e apreensão, 15 de prisão temporária e 24 de sequestro de bens.

Jornal Midiamax