Política / Transparência

Ivinhema e Novo Horizonte terão vacinação acompanhada por promotorias

Procedimentos administrativos foram instaurados pelo MPMS (Ministério Público de Mato Grosso do Sul) para fiscalizar a vacinação contra o novo coronavírus nos municípios de Ivinhema e Novo Horizonte do Sul. Eles foram publicados na edição desta quinta-feira (27) do Diário Oficial do órgão e serão conduzidos pelo promotor de Justiça Allan Arakaki. Na última semana, […]

Danúbia Burema Publicado em 28/01/2021, às 10h44

Vacinação contra covid-19 aos profissionais da saúde do Hospital das Clínicas, no Centro de Convenções Rebouças. Foto: Rovena Rosa/Agência Brasil.
Vacinação contra covid-19 aos profissionais da saúde do Hospital das Clínicas, no Centro de Convenções Rebouças. Foto: Rovena Rosa/Agência Brasil. - Vacinação contra covid-19 aos profissionais da saúde do Hospital das Clínicas, no Centro de Convenções Rebouças. Foto: Rovena Rosa/Agência Brasil.

Procedimentos administrativos foram instaurados pelo MPMS (Ministério Público de Mato Grosso do Sul) para fiscalizar a vacinação contra o novo coronavírus nos municípios de Ivinhema e Novo Horizonte do Sul. Eles foram publicados na edição desta quinta-feira (27) do Diário Oficial do órgão e serão conduzidos pelo promotor de Justiça Allan Arakaki.

Na última semana, já haviam sido instaurados tanto inquéritos quanto procedimentos preparatórios para checagem dos trâmites da vacinação em Douradina, Glória de Dourados, Itaporã, Três Lagoa, Selvíria, Corumbá, Ladário, Sidrolândia e na Capital. Já na edição de quarta-feira (27), a medida foi estendida para Aparecida do Taboado.

O principal intuito dos trabalhos é assegurar que as doses enviadas pelo Governo Federal estão sendo destinadas ao grupo prioritário de vacinação. Nesta fase, foi definido pelo Ministério da Saúde que a Coronavac será aplicada em idosos em situação de acolhimento, indígenas aldeados e profissionais que atuam na linha de frente do combate à Covid-19.

Jornal Midiamax