Sesau apresenta relatório e mostra investimento de 0,41% com recurso federal

Obras da atenção básica e polo de academia tiveram apenas 0,81% de empenho
| 28/05/2015
- 01:41
Sesau apresenta relatório e mostra investimento de 0,41% com recurso federal

Obras da atenção básica e polo de academia tiveram apenas 0,81% de empenho

O secretário de saúde, Jamal Salem, apresentou na tarde desta quarta-feira (27) o 1º relatório quadrimestral da (Secretaria Municipal de Saúde Pública) na Câmara Municipal de Campo Grande. De acordo com secretário, as fontes para a receita são governos Federal, Estadual e municipal, instituições privadas e os rendimentos.

Segundo o relatório apresentado das despesas do sistema municipal de saúde, com o recurso federal foram gastos 1,27% com assistência farmacêutica; 3,33% foram gastos com vigilância em saúde; 81,09% com média e alta complexidade; 13,90% com atenção básica e apenas 0,41% foram gastos com investimentos. O total das despesas é de R$ 133.229.586,14, destes, apenas 550.300,00 foram investidos.

Do recurso estadual, 3,61% são gastos com assistência farmacêutica; 74,94% com média e alta complexidade; 10,35% com atenção básica; 11,10% com repasse estadual do FIS (Fundo de Investimento Social). Não há investimento com os R$ 17.534.976,05 de repasse estadual. Os recursos do município, das instituições privadas, da Agência de Saúde e de outros somam R$ 188.831.280,40.

Ainda de acordo com o relatório, das despesas desempenhadas por blocos de financiamento do 1º quadrimestre, a média e alta complexidade representa 39,31%. Do programado para o gasto anual o 1º quadrimestre já consumiu 61,89%. A Sesau prevê gastar R$ 1.094.402.778,00 durante 2015, mas só nos primeiros quatro meses foram gastos 677.231.088,84.

Das despesas empenhadas por natureza de despesas, o custeio com pessoal é o mais alta representando 32,24% dos gastos. Os investimentos representam apenas 0,07%, cerca de R$ 139.230.009,00. Do programado para 2015, 67,88% foram gastos, ou seja, dos R$ 1.094.402.778,00 foram gastos R$ 677.231.088,84.

Os recursos para iniciar ou concluir projetos obras da atenção básica e polo de academia tiveram apenas 0,81% de empenho. Cerca de R$ 50 mil dos R$ 6.201.000,00 programados para 2015. Para as obras de média e alta complexidade, nada do que foi programado foi empenhado. Os R$ 106.352.000,00 ainda estão disponíveis para uso. 

Veja também

Termo aditivo do contrato foi publicado nesta sexta-feira (19)

Últimas notícias