Política / Transparência

Comissão que acompanha obra do Aquário começa trabalho na PMA

Segundo denúncias, peixes estariam morrendo

Midiamax Publicado em 29/06/2015, às 15h26

None
pequena_mg_0242.jpg

Segundo denúncias, peixes estariam morrendo

A comissão de deputados estaduais formada para acompanhar as obras do Aquário Pantanal, em Campo Grande, vai começar os trabalhos com visita na sede da PMA (Polícia Militar Ambiental), na terça-feira (30), às 13 horas. No local, são mantidos os peixes que vão compor o aquário. Há denúncias, por exemplo, de que as espécies estariam morrendo.

De acordo com o presidente da comissão, deputado Lídio Lopes (PEN), a proposição do grupo foi cogitada em virtude da demora na conclusão do Aquário, bem como o dinheiro já gasto na obra.

Até agora, segundo cálculos não oficiais, a obra, orçada inicialmente em R$ 84.749.754,23, já passa da casa dos R$ R$ 220 milhões,

Lídio Lopes (PEN), foi eleito o presidente, com Ângelo Guerreiro (PSDB) como vice. O relator será Márcio Fernandes (PTdoB), tendo ainda como membros Amarildo Cruz (PT) e Renato Câmara (PMDB).

Depois da visita à sede da PMA, a comissão vai ao TCE-MS (Tribunal de Contas do Estado em Mato Grosso do Sul), que faz auditoria da obra desde o início, e, depois disso, a ideia é ir até o próprio Aquário, além de convidar para audiências representantes do governo e das empresas envolvidas no projeto.

Jornal Midiamax