Política / Justiça

Prova do Concurso da Magistratura do TJMS será neste domingo

A prova objetiva do 30º Concurso da Magistratura do Tribunal de Justiça de MS será realizada no dia 29 de julho, próximo domingo. O edital de convocação dos candidatos inscritos foi publicado no Diário da Justiça do dia 2 de julho. A prova ocorrerá das 13 às 18 horas (horário de MS), na Universidade Católica […]

Arquivo Publicado em 27/07/2012, às 11h59

None

A prova objetiva do 30º Concurso da Magistratura do Tribunal de Justiça de MS será realizada no dia 29 de julho, próximo domingo. O edital de convocação dos candidatos inscritos foi publicado no Diário da Justiça do dia 2 de julho.


A prova ocorrerá das 13 às 18 horas (horário de MS), na Universidade Católica Dom Bosco (UCDB), situada na Avenida Tamandaré, 6000, no Jardim Seminário, em Campo Grande. Os candidatos terão acesso ao local da prova das 12 horas às 12h45. A consulta de ensalamento está disponível no site www.pucpr.br/concursos.


O concurso é composto por cinco etapas, sendo as duas primeiras realizadas pela Pontifícia Universidade Católica (PUC/PR) e, de acordo com o edital, esta etapa do concurso é composta por 100 questões de múltipla escolha, com cinco alternativas cada uma.


A primeira etapa consiste em prova objetiva seletiva; e na segunda serão aplicadas provas escritas e de sentença – ambas de caráter eliminatório e classificatório. Na terceira etapa, com caráter eliminatório, os organizadores farão uma sindicância da vida pregressa, investigação social do candidato, exame de sanidade física e mental, além de exame psicotécnico. A quarta etapa será composta pela entrevista e pela prova oral e na quinta etapa serão avaliados os títulos apresentados. Todas as etapas serão realizadas em Campo Grande (MS).


Para essa edição do concurso se inscreveram 2.689 candidatos, sendo 11 portadores de necessidades especiais. A 29ª edição teve 2.130 inscritos. São 24 vagas para o cargo de juiz substituto, com remuneração inicial de R$ 18.610,06. O prazo de validade do certame será de dois anos, contados da publicação da homologação do resultado final, prorrogável por igual período.


Os juízes substitutos nomeados e empossados serão inscritos, de ofício, na Escola Judicial de Mato Grosso do Sul (EJUD/MS) para curso preparatório com duração de três meses. O presidente do Tribunal de Justiça designará os juízes substitutos para atuar como coadjuvantes nas varas da Capital. Ao fim do curso, cada juiz será avaliado e, se aprovado, designado para atuar ou auxiliar em comarcas ou varas, por determinação do Conselho Superior da Magistratura.

Jornal Midiamax