A ex-deputada federal foi indicada pelo União Brasil para comandar a Sudeco (Superintendência de Desenvolvimento do Centro-Oeste), que cobre Mato Grosso do Sul, Mato Grosso, e Distrito Federal. O governo federal ainda não preencheu todos os cargos federais nos estados.

Ao Jornal Midiamax, Rose admitiu que o partido vai apostar nela ou um nome de Mato Grosso. “O União me fez esse convite para eu assumir a Sudeco, mas estou avaliando. Esse cargo ficará com alguém de MS ou MT”, declarou.

Após a posse do presidente da República, Luiz Inácio Lula da Silva (PT), diversos chefes de autarquias nos Estados foram exonerados e substituídos por interinos. Alguns postos estão sendo preenchidos gradualmente.

Postos ocupados

Até o momento, foram nomeados apenas os superintendentes da PF (Polícia Federal) e da PRF (Polícia Rodoviária Federal). Os demais postos ainda são objeto de discussão, como o Dsei (Distrito Sanitário Especial Indígena).

Em janeiro, o delegado Agnaldo Mendonça Alves foi designado superintendente da PF no Estado. O servidor já atuou no Distrito Federal e em Alagoas, onde chefiou a corporação.

No último dia 3, João Paulo Pinheiro Bueno foi nomeado superintendente da PRF. Ele ficou de fora da lista do SinPRF/MS (Sindicato dos Policiais Rodoviários Federais) para a superintendência regional porque teria anunciado a candidatura uma hora antes da abertura da votação online.

Indicações para cargos federais em MS

O diretório estadual do PT está discutindo nomes de pessoas que possam assumir cargos de terceiro escalão do governo federal em Mato Grosso do Sul. Entre as indicações e as nomeações, a conclusão desse processo deve se estender até fevereiro.

O presidente estadual do PT, Vladimir Ferreira, disse que a legenda considera alguns órgãos como prioridade e que partidos aliados do governo de Luiz Inácio Lula da Silva também participarão das conversas.

“Iniciamos há alguns dias a discussão sobre espaços que consideramos prioritários, como a e o Ibama [Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis]. Teremos aliados e quadros novos, mas não vamos adiantar nomes enquanto não construirmos essa lista”, comentou.

PV e PCdoB, que formam com o PT a Federação Brasil de Esperança, a federação PSOL-Rede, PSB e União Brasil são os partidos que devem indicar nomes, que serão submetidos à presidenta nacional do PT, Gleisi Hoffmann.

“Os ministros ainda estão tomando posse e se inteirando da situação. O governo foi reestruturado, então isso deve se estender ao longo de janeiro e fevereiro”, destacou Ferreira.