O prefeito de Porto Murtinho, Nelson Cintra (PSDB), é denunciado por supostamente utilizar caminhões de obra pública na própria fazenda. Contudo, o gestor nega o uso do maquinário e afirma que usou ‘dez caminhões de terra’ da obra de pavimentação.

Nesta terça-feira (30), o deputado Zeca do PT encaminhou ofício ao MPMS (Ministério Público de ) cobrando apuração sobre o caso. Conforme o parlamentar, a denúncia partiu de cidadãos e de vídeos gravados pelo vereador de Porto Murtinho, Helton Atelle (PP).

Nas imagens, o vereador segue caminhões com terra até uma propriedade que passa por aterro. No vídeo, Helton afirma que os caminhões são de obra pública descarregam os materiais em propriedade privada da rua 13 de maio.

“Para você morador a prefeitura não cede o material [terras e entulho] para você colocar na frente da sua rua, sua calçada. Mas para dentro de propriedade do prefeito de Porto Murtinho esse material serve”, diz o vereador.

Conforme Helton, as imagens são de 25 de maio deste ano. “Estou preparando a denúncia juntando mais informações concretas! Mais vou encaminhar para Ministério Público e Gaeco”, explicou.

Prefeito admite uso de terras

Ao Jornal Midiamax, o prefeito de Porto Murtinho afirmou que o maquinário utilizado nos vídeos é privado. Contudo, admitiu que utilizou terra de obra pública para aterrar o próprio terreno.

“Não procede [a denúncia], as máquinas são minhas, os caminhões são meus”, destacou. “Realmente eu peguei lá, 10 caminhões de terra, porque é estorvo de terra”, disse.

Nelson justificou que as terras são fruto da obra. “Já que está fazendo escavação para fazer asfalto, estão dando, distribuindo pela cidade”.

“O maquinário está até hoje aqui, as máquinas são particulares. É terra que está jogando fora. Estão doando as terras, daí peguei 10 caminhões para completar o aterro”, admitiu.

Ele afirmou que ‘as terras são doadas para vários cidadãos’. No entanto, não soube afirmar quantos moradores foram contemplados.

Para ele, a denúncia do vereador se trata de ‘campanha eleitoreira’. “É campanha antecipada. Estou entrando com uma denúncia no Ministério Público contra ele”, destacou.

Por fim, disse que a denúncia seria protocolada hoje, pelo escritório dele.

Pavimentação em Porto Murtinho

As terras citadas pelo prefeito são de obra de pavimentação da rua 13 de Junho. O contrato da obra é de 2022, fechado entre o Governo de Mato Grosso do Sul e a empresa Rbn Eireli Epp.

O valor do contrato é R$ 4.809.176,05. Assim, o Portal da Transparência informa que a empresa deverá restaurar o pavimento (recapeamento) e drenagem de águas pluviais na rua 13 de Junho.

Além disso, a execução da obra deverá ser em 360 dias, contados a partir de 4 de abril de 2022. Já a vigência do contrato perdura por 120 dias após o término das obras.

O Jornal Midiamax entrou em contrato com a Rbn Construção Civil Eireli Epp por meio de e-mail e — contato devidamente documentado. No entanto, não houve retorno até a publicação da matéria.

Também foi acionado para esclarecimentos o Governo do Estado. Até o momento não há posicionamento da parte. Então, o espaço segue aberto para ambas as partes se manifestarem.

Saiba Mais