A semana na Municipal de Ponta Porã foi marcada pela Operação Bárbaros, deflagrada pela PF (Polícia Federal) na terça-feira (7). Além disso, os vereadores aprovaram projetos e fizeram homenagens no Dia Internacional da Mulher.

Foram cumpridos seis mandados de busca e apreensão. O vereador e ex-presidente da Casa, Rafael Modesto (PSDB), foi um dos alvos da e teve o mandato suspenso por 180 dias. O suplente Jorge Alves dos Santos, o Jorginho da Saúde (PSDB), será convocado nos próximos dias.

Ainda foram apreendidos cerca de 9 quilos de materiais, entre aparelhos celulares, contratos imobiliários, contratos de compra e venda, procurações, aproximadamente R$ 10 mil em espécie, mapas com localização de lotes, mídias, orçamentos de materiais de construção e carnês de pagamento.

A operação teve por finalidade reprimir crimes de invasão de terras da União, corrupção, advocacia administrativa, tráfico de influência, falsidade documental e estelionato envolvendo também assessores parlamentares e ex-vereador da Câmara.

Assim, de acordo com a Polícia Federal, as investigações tiveram início logo após fiscalização promovida pela Superintendência do Patrimônio da União em MS, vinculada ao Ministério da Fazenda, na qual foram constatadas ocupações irregulares em imóveis de propriedade da União em Ponta Porã.

Câmara nega relação com operação e mantém sessão

Apesar de Modesto ser investigado, a Casa negou relação com a legislatura e gestão atual. “A administração vê com tranquilidade e inclusive colabora com o trabalho da Polícia Federal. Hoje teremos sessão ordinária e os trabalhos serão mantidos dentro da normalidade”, diz o comunicado.

A assessoria informou que não sabe detalhes da investigação, mas que pode afirmar que “não tem nada a ver com a Câmara Municipal”.

A sessão transcorreu normalmente e três matérias foram apreciadas. Em regime de urgência, passou o projeto de lei que cria a Comissão Especial de Revisão do Regimento Interno da Câmara Municipal.

Já em primeira discussão, os parlamentares aprovaram o Projeto de Lei 41/2022, de Kamila Alvarenga (PSDB), que isenta do pagamento da inscrição em concursos públicos municipais os mesários voluntários.

Por fim, o Projeto de Lei 48/2022, de Kleber Ortiz (Solidariedade), que dá denominação ao corredor público situado no quilômetro 4 da rodovia MS-380.

Homenagem às mulheres de Ponta Porã

Na quarta-feira (8), Dia Internacional da Mulher, a Câmara realizou sessão solene e homenageou mais de 50 mulheres da região de fronteira com o Paraguai. Entre as homenageadas, a servidora da Câmara Municipal, Romilda dos Santos Flores, recebeu, em nome de todas as colegas, uma homenagem dos vereadores.

A completa das agraciadas não foi divulgada. A Casa tem as vereadoras Anny Espínola (PSDB), Angela Derzi (licenciada para a Secretaria Municipal de Assistência Social), Lourdes Monteiro (MDB) e Neli Abdulahad (União).

Saiba Mais