O Hospital Regional de deverá ser entregue pronto até o primeiro semestre deste ano, anunciou o governador (PSDB) durante troca de comando do DOF (Departamento de Operações de Fronteiras) na cidade, na sexta-feira (24).

“No primeiro semestre concluímos o hospital e o edital de funcionamento. Está evoluindo bem, estamos discutindo os equipamentos e anexo do hospital para entregarmos neste ano em pleno funcionamento”, anunciou o governador.

O hospital

O hospital é construído pelo governo do Estado em parceria com a Prefeitura de Dourados e será uma unidade de alta complexidade, com leitos e serviços disponíveis à população da Região da Grande Dourados, composta por 33 municípios. No total, vai ofertar 210 leitos, entre clínicos, de UTI's adulto, neonatal e pediátricos, numa área 10.706 metros quadrados.

O complexo ofertará, entre outros serviços e estruturas, enfermaria masculina e feminina, unidades de terapia intensiva, isolamentos, leitos de observação adulto, centro cirúrgico e obstétrico, farmácia, unidade de nutrição, anexo de serviços, pronto atendimento e observação de isolamento, recuperação e pós-anestésica.

Na primeira etapa do hospital, a capacidade será de 51 leitos de enfermaria, 10 leitos de UTI Adulto e 10 de UTI Pediátrica, totalizando 71 leitos. Na segunda, estão previstos 29 leitos de enfermaria. Na terceira, a previsão é de 90 leitos de enfermaria e 20 de UTI Adulto, num total de 210 leitos, nas três etapas.

Recursos

A construção demandará um investimento de R$ 41.132.193,18 com recursos federais e estaduais. Na primeira e na segunda etapas o investimento previsto é de R$ 30,7 milhões, dos quais R$ 20,2 milhões são recursos federais e R$ 10,5 milhões são referentes às contrapartidas do governo do Estado.

Dos R$ 20,2 em recursos federais investidos na primeira e na segunda etapas, R$ 15,7 milhões foram viabilizados pelo ex-secretário estadual de Saúde Geraldo Resende, ainda no exercício do mandato de deputado federal; R$ 4,4 milhões foram indicados pelo atual deputado estadual Marçal Filho, no exercício do mandato de deputado federal.  Os recursos estaduais, nessas duas fases, somam R$ 10.539.103,00.

Já na terceira etapa, cujos projetos estão em fase final de elaboração para serem encaminhados para aprovação da Econômica Federal, a previsão de investimentos é R$ 10.373.100,00. Deste total, R$ 9.999.084,00 serão de recursos federais oriundos do Ministério da Saúde e R$ 374.016,00 serão da contrapartida estadual.