Vereadores de Campo Grande votam na sessão desta quinta-feira (13) cinco projetos em regime de urgência. As propostas serão votadas no último encontro antes do recesso parlamentar.

Os projetos encaminhados pelo Executivo são de habitação social. Entre eles, a ‘volta’ da EMHA e a construção de 488 casas populares no Nashville e Tiradentes.

Assim, serão 288 casas populares no Nashville e outras 200 no bairro Tiradentes. Além disso, os vereadores discutirão projetos de refinanciamento de dívidas para inadimplentes e desenvolvimento sustentável.

O diretor-adjunto da Amhasf (Agência Municipal de Habitação e Assuntos Fundiários), Cláudio Marques, confirma os cinco projetos encaminhados pelo Executivo. O secretário municipal de Governo, João Rocha, explicou a volta do nome da agência.

“Passou a ser Amhasf, mas teve alguma dificuldade, inclusive administrativa neste sentido. Então volta o nome EMHA (Agência Municipal de Habitação de Campo Grande)”, pontuou.

Desconto

Um dos projetos que serão votados na sessão desta quinta-feira (13) é o de refinanciamento de dívidas. O presidente da Casa, vereador Carlos Augusto Borges (PSB), disse que os vereadores colocarão emenda na matéria.

“Aquelas pessoas que têm mais de seis parcelas atrasadas, vão ter um desconto de juros de 100%. Vem com 80%, mas a Câmara vai fazer uma emenda de 20%”, explicou. Então, destacou que a votação deve ocorrer na próxima sessão. “É importante, vamos votar na quinta-feira e a sociedade campo-grandense e a própria gestão da Adriane, ganha com isso”.

Também participou da reunião nesta quarta-feira (12) a secretária da Amhasf, Maria Helena Bughi.