Em nota à imprensa nesta sexta-feira (28), a Câmara Municipal de Caarapó diz ainda aguardar informações oficiais da Operação Telonai, para então, tomar providências contra o vereador Aparecido dos Santos, o Cido dos Santos (PSDB), preso por desviar impostos arrecadados pelo município.

A Casa afirmou que só após ser acionada pelos órgãos competentes, irá estudar medidas a serem tomada diante do caso. “O Poder Legislativo Municipal até o presente momento não recebeu qualquer informação oficial dos órgãos competente quanto a operação policial realizada, portanto não tendo qualquer conhecimento dos fatos, além dos que foram divulgados pela imprensa. Quanto ao vereador investigado por envolvimento na ocorrência, a Câmara Municipal de Caarapó/MS, aguarda os trâmites para que após, caso necessário, tomar a medidas cabíveis para o caso”, disse.

O presidente da Câmara, Gilberto Segóvia, reiterou, ainda, que não pôde acessar os dados da Operação, já que as investigações correm em segredo. Cido também foi preso em flagrante por porte ilegal de arma de fogo. Além dele, o servidor público Marcelo Nascimento é investigado por atuar no descaminho de verbas públicas.

Prefeitura denunciou servidores

Presos na Operação Telonai, o vereador Aparecido dos Santos, o Cido Santos (PSDB) e o servidor Marcelo Nascimento são investigados por desvio de impostos arrecadados pelo município, no valor de R$ 2 milhões.

O prefeito André Nezzi (PSDB), um dos responsáveis por denunciar o crime, disse ter acompanhado as operações, mas não chegou a ter acesso aos depoimentos.

Durante busca e apreensão na residência de Cido, policiais encontraram um revólver calibre 38. Além da arma de fogo, encontraram 32 munições calibre 38 e três munições calibre 22.